ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Apesar de Brasil e EUA, lucro da Fiat quase dobra no 4º trimestre

25/01/2018 12h35

A montadora italiana Fiat Chrysler registrou no quarto trimestre do ano passado um lucro líquido de 804 milhões de euros, representando um aumento de 96,6% em relação aos 409 milhões de euros apurados no mesmo período de 2016.


O resultado foi influenciado pela reforma tributária dos Estados Unidos, que pesou negativamente em 88 milhões de euros. Se retirados este item e questões pontuais, o lucro soma 1,097 bilhão de euros no quarto trimestre, o dobro do visto no mesmo período do ano anterior.


A receita da companhia, na mesma base de comparação, recuou 2,8%, de 29,719 bilhões de euros para 28,876 bilhões de euros.


No acumulado do ano, a Fiat Chrysler registrou um lucro líquido de 3,510 bilhões, alta de 93,5%, na comparação com 2016, e uma receita de 110,934 bilhões de euros, queda de 0,1%.


Brasil


Segundo a montadora, o lucro líquido de 2017 foi prejudicado por uma baixa contábil de 453 milhões de euros devido ao aumento da incerteza política no Brasil, assim como uma recuperação mais lenta da economia.


O Brasil também gerou um efeito negativo de 281 milhões de euros devido a uma redução de ativos fiscais diferidos, relativos a uma decisão da Justiça em relação a incidência de impostos indiretos, que a empresa perdeu no segundo trimestre.


A reforma tributária dos Estados Unidos teve um efeito negativo de 88 milhões de euros no resultado. Quando ajustado para desconsiderar estes itens, o lucro da empresa soma 3,770 bilhões de euros, alta de 50%.


O mercado latino-americano apresentou o maior aumento de receita no quarto trimestre, de 29%, para 8,004 bilhões de euros, seguido pelo grupo formado por Europa, Oriente Médio e África, que cresceu 4%, para 22,7 bilhões de euros. A receita oriunda dos países da América do Norte caiu 4,3%, para 66,094 bilhões de euros, enquanto o faturamento na Ásia recuou 11,2%, para 3,250 bilhões de euros.


Para 2018, a Fiat Chrysler estima obter uma receita de 125 bilhões de euros, o que representaria um aumento de 13% em relação a 2017, e um lucro líquido ajustado de 5 bilhões de euros, alta de 32,6%.

Mais Economia