Bolsas

Câmbio

Dólar opera em alta firme com exterior e volta a R$ 3,16

O dólar inicia a semana em firme alta, levando o câmbio brasileiro a um dos piores desempenhos diários entre as principais divisas globais. Nesta segunda-feira, o entusiasmo com a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é inibido pela recuperação da moeda americana no exterior.


Na máxima, o dólar comercial subiu até R$ 3,1697, quando o avanço era de 0,98%. A moeda ainda gira em níveis bem inferiores ao de antes do julgamento do petista, que ocorreu na quarta-feira passada. No entanto, a alta é a mais acentuada desde a última terça-feira, quando o mercado foi alvo de operações mais defensivas.


Diante da alta do dólar, a desvalorização do real hoje mantém o câmbio local entre os cinco piores do dia numa lista de 33 divisas.


Perto das 10 horas, o dólar comercial subia 0,85%, para R$ 3,1656.


O efeito se estende para os juros futuros, apesar do ritmo menos acentuado. O DI janeiro/2021 subia a 8,790%, ante 8,740% no ajuste anterior, devolvendo parte da queda das últimas duas sessões. Vale apontar, contudo, que o nível era de cerca de 9% antes do julgamento de Lula.


O DI janeiro/2019 era negociado a 6,795% (6,780% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2020, a 7,970% (7,930% no ajuste anterior).


A agenda econômica externa da semana traz a reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, banco central americano) na quarta-feira. Hoje, está prevista a divulgação do índice de gastos pessoal dos Estados Unidos e o deflator do índice de preços de gastos com consumo (PCE) de dezembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos