Bolsas

Câmbio

Setor de shoppings cresce abaixo do previsto em 2017, aponta Abrasce

O mercado de shopping centers no país se expandiu 6,2% em termos nominais, para R$ 167,8 bilhões em 2017, com crescimento real de pouco mais de 3%, diz a Abrasce, associação do setor. Para 2018, a estimativa é de crescimento de 5,5% a 6% nominal, e em termos reais um aumento de 3%.


A previsão anterior, feita em meados de 2017 para o desempenho do ano passado, era de alta de 7%. Portanto, ficou abaixo do previsto. "Tivemos uma desaceleração no fim do ano, em dezembro, que não se esperava e ainda não conseguimos avaliar as causas. Poderia ser efeito da Black Friday em novembro. Mas novembro ficou dentro do esperado", disse nesta terça-feira (30) Glauco Humai, presidente da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce).


Apesar disso, a entidade considera como positiva a alta de 6% em 2017, um ano de crise no consumo. "As grandes empresas do setor de capital aberto têm um portfólio mais resiliente do que as menores e se descolaram da média em termos de resultados".


Para 2018, a previsão é de até 23 shoppings abertos ? em 2017, foram 12. Mas esses 23 previstos podem cair para 15 a 16 aberturas. "Devemos revisar [o número] no meio do ano. No mínimo as inaugurações devem ficar nessa faixa de 15", disse.


O número de lojas em empreendimentos subiu 2,3% em 2017. Para 2018, previsão é de 2% de alta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos