ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

De olho em medidas de Trump, dólar é negociado na casa de R$ 3,24

08/03/2018 09h46

Após avançarem sob o risco de um guerra comercial, o dólar e os juros futuros operam perto da estabilidade nesta quinta-feira. A cautela ainda prevalece já que o governo de Donald Trump segue com as intenções de aplicar restrições à entrada de aço e alumínio nos Estados Unidos. O que alivia parte dos temores é a sinalização de que alguns países, como México e Canadá, podem ser isentos do protecionista.


O dólar comercial subia 0,13%, para R$ 3,2481, tendo subido 1,10% um dia antes.


O contrato futuro para abril, por sua vez, marcaav R$ 3,2575, aumento de 0,17%.


O comportamento do real é bem semelhante ao sinal do peso mexicano. Nesta quinta-feira, as duas divisas lideravam os melhores desempenhos entre as principais moedas globais.


Segundo a imprensa internacional, há grande expectativa de que o presidente americano Donald Trump assine ainda hoje a medida presidencial criando a sobretaxação de aço e alumínio. Entretanto, pessoas próximas à Casa Branca disseram que não estava claro se o texto já traria os casos de exceções.


Os juros futuros, principalmente de longo prazo, também refletiam uma visão cautelosa, mas menos negativa que a do dia anterior. As taxas projetadas pelos DIs para janeiro de 2021, 2023 e 2025, por exemplo, operam com ligeiro aumento, a 8,270%, 9,170% e 9,610%, nesta ordem.


O DI janeiro/2019 era negociado estável, a 6,455%. Já o DI janeiro/2020 apresentava leve queda, a 7,350% (7,360% no ajuste anterior).

Mais Economia