ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Lucro da QGEP Participações cresce 3,7 vezes no 4º trimestre de 2017

08/03/2018 00h46

A QGEP - Queiroz Galvão Exploração e Produção Participações, que atua na produção, desenvolvimento e exploração de óleo e gás, teve lucro líquido atribuível aos sócios controladores de R$ 193 milhões no quarto trimestre de 2017, um crescimento de 277,1% (mais de 3,7 vezes) o apurado em igual período de 2016.


Segundo comunicado da companhia enviado na madrugada desta quinta-feira à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o crescimento se deveu ao aumento do lucro operacional e do ganho com a venda da participação no Bloco BM-S-8. Excluindo esse ganho não-recorrente, o lucro líquido seria equivalente a R$ 67,7 milhões, 32,3% superior ao quatro trimestre de 2016.


No balanço consolidado de 2017, o lucro líquido totalizou R$ 357,4 milhões, alta de 133,7% sobre o resultado líquido de R$ 152,9 milhões em 2016. A alta se deve principalmente em função da venda do Bloco BM-S-8, aliado a um melhor resultado operacional e menores gastos exploratórios. Excluindo o ganho da venda do BM-S-8, o lucro líquido seria equivalente a R$ 232,0 milhões, 51,8% superior ao de 2016.


No último trimestre do ano passado, a receita líquida foi de R$ 145,1 milhões, 39,7% acima dos R$ 103,9 milhões de igual período de 2016. Esse aumento foi decorrente da maior produção de gás em Manati. Além da maior produção, a receita também se beneficiou do reajuste anual de preços do gás em Manati, ocorrido no início de 2017, segundo a empresa.


Em 2017, a receita líquida somou R$ 501,7 milhões, queda de 5,3% sobre os R$ 476,5 milhões em 2016, em função principalmente do reajuste do preço do gás de Manati no início do ano, já que a produção ficou estável em relação a 2016.


O Ebitdax - que é o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) mais despesas de exploração com poços secos ou subcomerciais - ficou em R$ 239,8 milhões no trimestre outubro-dezembro de 2017, mais de 6 vezes o Ebitdax de R$ 37,5 milhões no mesmo período de 2016, refletindo principalmente o ganho com a venda do Bloco BM-S-8. A margem Ebitdax foi de 165,2% superior ao mesmo período do ano anterior.


Em 2017, o Ebitdax totalizou R$ 407,9 milhões, 116,6% superior aos R$ 188,3 milhões de 2016, em razão, principalmente, do ganho com a venda do Bloco BM-S-8, com margem Ebitdax de 39,6%.

Mais Economia