ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Reajuste máximo de medicamentos deve ser de 2,84%, indica Interfarma

09/03/2018 10h09

O reajuste máximo autorizado pelo governo federal para os preços de medicamentos em 2018, que será conhecido no fim do mês, deve ser de 2,84%, segundo estimativa da Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma). O cálculo foi feito com base nos dados de inflação divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


Segundo a entidade, por causa da inflação baixa, o índice autorizado pelo governo para o mercado regulado deve ser um dos mais baixos dos últimos 12 anos. Em geral, são três níveis de correção de preços, aplicados conforme a concorrência de mercado do produto. A Interfarma calcula que os índices devem ficar em 2,09%, 2,47% e 2,84%, respectivamente.


Além da inflação medida pelo Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), a fórmula de cálculo oficial leva em conta a produtividade da indústria farmacêutica, concorrência, câmbio e energia elétrica. Cerca de 19 mil apresentações estão sujeitas ao reajuste.


"O país acumula 117% de inflação desde 2005, enquanto os medicamentos tiveram 82% de reajuste no período. São 35 pontos percentuais de diferença", diz em nota o presidente-executivo da entidade, Antônio Britto.

Mais Economia