Bolsas

Câmbio

Ibovespa renova mínima pressionado por Petrobras

O Ibovespa testa novas mínimas nesta tarde puxado principalmente por Petrobras. A ação PN da petroleira, que divulgou seu balanço hoje, está entre as maiores quedas do índice e é responsável por cerca de 20% do giro do volume do índice até o momento. Às 16h05, o Ibovespa caía 1,24%, aos 84.966 pontos. Na mínima, chegou a 84.720 pontos.

Petrobras PN recuava 3,84% e tinha giro de R$ 1,280 bilhão. A bolsa toda movimentava R$ 5,656 bilhões. Já Petrobras ON recuava 1,74%, com volume financeiro de R$ 262 milhões.

Segundo profissionais, a bolsa passa por um forte movimento de ajuste e realização de lucros, num momento em que crescem as preocupações com a política protecionista do governo americano e seus efeitos sobre economias emergentes. Essa piora do humor global justifica uma correção mais intensa na bolsa brasileira, que acumula um ganho relevante. No ano, o índice sobe 11,09%. No mês, com a queda de hoje, passou a cair 0,56%.

Petrobras é especialmente castigada pelo fato de ser um papel de grande liquidez, típica porta de entrada ou saída dos estrangeiros. Mas o balanço divulgado hoje, embora tenha sido considerado positivo, serve de argumento para realização. A empresa apresentou prejuízo de R$ 5,5 bilhões no quarto trimestre, ante expectativa de um resultado negativo próximo a R$ 500 milhões. Mas esse prejuízo ocorreu por causa da provisão de cerca de R$ 11 bilhões para pagamento do acordo com acionistas em ação movida na Justiça americana. De um modo geral, o balanço foi considerado positivo. Mas, hoje, o mercado optou por embolsar parte dos ganhos: este ano, Petrobras PN sobe 32,86% e, no mês, de 10,21.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos