ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Transporte aéreo doméstico cresce em fevereiro, aponta Abear

21/03/2018 12h14

O transporte aéreo doméstico de passageiros cresceu 5,7% em fevereiro deste ano ante igual mês de 2017, em termos de passageiros-quilômetros disponíveis (RPK, na sigla em inglês), informou nesta quarta-feira (21) a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), que representa Gol, Latam, Azul e Avianca.

As quatro aéreas acumulam 12 meses seguidos de crescimento da demanda de passageiros.

A demanda em RPK é a segunda melhor para o mês na série da aviação doméstica, atrás apenas de 2015.

Na mesma base de comparação, a capacidade da aviação doméstica medida em assentos-quilômetros disponíveis (ASK, na sigla em Inglês), aumentou 4,2%.

Como a demanda aumentou mais que a oferta, a taxa média de ocupação das companhias aéreas brasileiras melhorou em fevereiro em 1,13 ponto percentual, atingindo 80,36%. Esse fator de aproveitamento é o segundo melhor já alcançado para um mês de fevereiro pelo setor, ficando atrás apenas do de 2014.

Nos dois primeiros meses do ano, a demanda por transporte aéreo doméstico tem crescimento de 4,08% em comparação com o mesmo período de 2017. A oferta registra expansão um pouco menor, de 3,22%. O fator de aproveitamento tem melhoria de 0,69 ponto percentual, para 82,78% de ocupação.

O total de passageiros transportados chega a 15,6 milhões, com alta de 3,51%.

Em termos de participação de mercado, a líder Gol fechou fevereiro com 35,39% da demanda no mercado doméstico, ante 35% um ano antes.

A vice-líder Latam ficou com 32,32% de market share na aviação doméstica, 0,15 ponto percentual menos que um ano antes.

A Azul também perdeu participação de mercado, ou 0,21 ponto percentual para 18,15%.

A Avianca capturou maior demanda em fevereiro, aumentando o market share da companhia na aviação doméstica brasileira de 13,40% para 14,14% entre 2017 e 2018.

Internacional

No segmento internacional, as quatro aéreas brasileiras cresceram 18,6% em demanda e 22,1% em oferta, respectivamente em variações medidas pelos indicadores RPK e ASK.

As quatros empresas estão lançando mais voos e novas rotas para destinos fora do Brasil este ano, o que tem puxado a expansão da malha internacional.

A demanda e a quantidade de passageiros transportados estão em alta continuada há 17 meses, enquanto a oferta vê expansão há 16 meses seguidos.

As estatísticas das associadas Abear abrangem atualmente cerca de 30% das operações aéreas internacionais envolvendo o Brasil. A parcela restante é detida por empresas de bandeira estrangeira.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia