ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Inflação pelo IPC-S avança nas capitais, menos em Salvador e Recife

26/03/2018 09h12

A leve aceleração do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) para 0,14% na terceira prévia de março, vindo de 0,12% na quadrissemana imediatamente anterior, foi resultado de uma inflação maior na comparação entre os dois períodos em cinco das sete capitais analisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Segundo relatório publicado nesta segunda-feira (26), no período analisado, o IPC-S acelerou nas cidades de Brasília (0,03% para 0,07%), Belo Horizonte (0,26% para 0,30%), Rio de Janeiro (0,22% para 0,34%), Porto Alegre (0,06% para 0,09%) e São Paulo (0,11% para 0,14%).

As exceções ficaram por conta das capitais do Nordeste que participam da pesquisa: Salvador (0,18% para -0,04%) e Recife (-0,05% para -0,09%).

Nessa apuração, quatro das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Alimentação (-0,12% para 0,01%). Nessa classe de despesa, a FGV destaca o comportamento do item laticínios, cuja taxa passou de queda de 0,04% para alta de 0,38%.

Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos: Vestuário (0,26% para 0,57%), Habitação (0,13% para 0,17%) e Educação, Leitura e Recreação (-0,31% para -0,20%). Nessas classes de despesa, o destaque foi para o comportamento dos itens: roupas (0,36% para 0,75%), tarifa de eletricidade residencial (0,59% para 0,91%) e salas de espetáculo (0,18% para 0,53%), respectivamente.

Em contrapartida, os grupos: Transportes (0,48% para 0,30%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,38% para 0,34%), Despesas Diversas (0,22% para 0,08%) e Comunicação (-0,12% para -0,17%) apresentaram decréscimo em suas taxas de variação. Nessas classes de despesa, as maiores contribuições partiram dos itens: gasolina (0,57% para 0,08%), serviços de cuidados pessoais (0,36% para 0,18%), alimentos para animais domésticos (1,38% para -0,16%) e tarifa de telefone residencial (-0,13% para -0,30%), respectivamente.

A próxima apuração do IPC-S, com dados coletados até 31 de março, será divulgada em 2 de abril.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia