Topo

Cade nega recurso para barrar negócio entre Essilor e Luxottica

27/03/2018 14h51

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) negou um recurso da Carl Zeiss Vision Brasil que questionou a aprovação sem restrições da união da Essilor e Luxottica.

A autoridade antitruste aprovou a operação sem restrições, mas a Carl Zeiss discordou da decisão. Assim, seu recurso foi distribuído para o conselheiro Paulo Burnier.

O relator concordou com o posicionamento da Superintendência Geral e negou o recurso.

Para Burnier, as empresas seriam incapazes de fechar o mercado, como alegou a Carl Zeiss, e eliminar concorrentes. O seu posicionamento foi seguido pelos demais conselheiros.

Mais Economia