Bolsas

Câmbio

Kátia Abreu filia-se ao PDT para disputar o governo do Tocantins

Na contramão de sua trajetória política, trilhada sempre por partidos do espectro de centro-direita, a senadora Kátia Abreu se filiou nesta terça-feira (3) ao PDT, sigla de esquerda.

Ao mesmo tempo, o PDT aproveitou para lançar Kátia como pré-candidata ao governo de Tocantins. O ato, que aconteceu em Palmas (TO), contou com a presença do pré-candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, e do presidente nacional do partido, Carlos Lupi.

A tendência de Kátia se filiar a uma legenda mais inclinada à esquerda já era dada como certa por empresários e entidades do setor do agronegócio, que formaram, por muito tempo, a base de sustentação política e eleitoral da senadora.

Quando Kátia Abreu virou ministra da Agricultura do segundo mandato da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), porém, o setor se distanciou dela, por conta das divergências políticas.

Kátia foi expulsa, no ano passado, do PMDB (hoje MDB), justamente quando o partido desembarcou da base aliada do PT, na gestão Dilma. A senadora se negou a entregar seu cargo de ministra. Quando voltou ao Senado com o impeachment de Dilma, apesar de se apresentar como independente, Kátia também era vista frequentemente se posicionando a favor de colegas senadores de esquerda, de partidos como PT, PCdoB e do próprio PDT.

Kátia Abreu começou sua carreira política no antigo PFL e foi filiada ao DEM, PSD e PMDB.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos