Bolsas

Câmbio

Ibovespa reduz perda, mas STF e disputa EUA-China seguem no radar

O Ibovespa diminuiu o ritmo de perdas no início da tarde desta quarta-feira, após chegar a perder momentaneamente o nível de 83 mil pontos. A apreensão nos mercados globais com a retaliação chinesa às práticas protecionistas do governo Donald Trump se soma à cautela dos investidores locais antes do início do julgamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Às 12h35, o Ibovespa cedia 0,83%, aos 83.977 pontos, após mínima de 82.826 pontos (-2,12%).

Nesta quarta, a China anunciou uma sobretaxa a 106 produtos dos Estados Unidos, afetando um total de US$ 50 bilhões em exportações americanas.

Nesse contexto, as blue chips, ações com maior liquidez, apresentam desempenho amplamente negativo. Petrobras PN (-1,11%), Vale ON (-1,63%) e Itaú Unibanco PN (-0,40%) pressionam o Ibovespa.

Entre os poucos papéis que operam em alta, destaque para Marfrig ON (+4,54%), maior ganho do Ibovespa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos