ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Principal lembrança do governo Temer é a corrupção, aponta CNI/Ibope

05/04/2018 10h38

(Atualizada às 10h57) O governo Michel Temer (MDB) é mais lembrado por notícias sobre a corrupção no governo do que pela intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, mostra pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quinta-feira (5).

Questionados sobre quais notícias mais lembravam, 10% dos entrevistados disseram, sem citar um fato específico, a corrupção no governo. Outras notícias em relação a investigações contra o presidente, como as denúncias votadas na Câmara e os indícios de irregularidades no decreto dos Portos, somam 5% das citações.

Como a pesquisa foi a campo entre 22 e 25 de março, não captou o possível impacto das prisões de aliados de Temer no dia 29, durante a Semana Santa, no âmbito da Operação Skala.

Outros 4% lembraram da operação Lava-Jato, mesmo percentual dos que citaram a intervenção federal no Rio. A recuperação da economia é lembrada por apenas 1%.

A liberação de recursos para a segurança pública do Rio e o assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol) em meio à intervenção federal rivalizam na memória da população, ambos com 1% das citações.

O adiamento da reforma da Previdência é lembrado por 2% dos entrevistados, mesmo índice de quem citou notícias sobre a reforma da Previdência.

A possibilidade de o presidente Michel Temer ser candidato à reeleição foi a notícia mais citada por 2% dos entrevistados.

Contratado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Ibope ouviu 2 mil pessoas em 126 municípios entre os dias 22 e 25 de março. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

14% de aprovação em segurança pública

Segundo a pesquisa, 14% aprovam as políticas de Temer em relação à segurança pública, enquanto 84% reprovam. Outros 2% não sabem ou não respondem. Essa é a primeira avaliação após a decisão de Temer pela intervenção federal na área de segurança pública do Rio de Janeiro.

Na comparação com os índices de dezembro, quando foi feita a sondagem anterior, houve leve melhora nesse indicador. Na época, 11% aprovavam Temer na segurança, e 86% reprovavam.

A pesquisa mostra ainda que 13% aprovam política de combate ao desemprego de Temer, enquanto 85% desaprovam. Outros 2% não sabem avaliar ou não respondem.

Sobre as medidas do governo emedebista para combater a inflação, 16% aprovam, 80% reprovam e 4% não sabem ou não respondem.

Em relação às iniciativas de Temer para a área da saúde, 12% avaliam positivamente, 87% não aprovam e 1% não sabem ou não respondem.

Para 18% das pessoas que responderam à pesquisa, o governo acerta nas políticas relacionadas à educação, enquanto 80% reprovam e 2% não responderam ou não sabem.

Sobre as políticas de combate à fome pelo governo emedebista, 14% aprovam, 83% reprovam e 3% não sabem ou não respondem.

Em relação às medidas de Temer para o meio ambiente, 19% aprovam, enquanto 74% reprovam e 7% não sabem ou não responderam.

Mais Economia