Bolsas

Câmbio

Ibovespa recupera os 85 mil pontos, em compasso de espera com política

O Ibovespa deu sequência ao movimento de recuperação hoje, que começou com o exterior e se sustentou mesmo depois da virada dos mercados lá fora. O Ibovespa subiu 0,87% no fechamento, aos 85.246 pontos, com giro de R$ 8,22 bilhões.

A recuperação do índice faz sentido depois que o nível de preço dos ativos ficou convidativo com as quedas recentes, mas a avaliação de operadores e analistas é que o Ibovespa ainda está "congestionado" entre o suporte nos 82.800 pontos e a resistência em 85.600 pontos.

Em relatório de análise gráfica, o Itaú BBA continua reforçando que o índice precisa romper um dos dois níveis para entrar em uma correção até o nível dos 79.600 pontos, na mínima, ou então reafirmar a trajetória de alta até o pico em 88.400 pontos.

"A cautela persistente do mercado se deve principalmente ao ambiente político. O investidor ainda está bastante indeciso, sem novos elementos no horizonte que definam onde exatamente alocar recursos agora", afirma Bruna Seni, analista da corretora Nova Futura.

E o cenário externo tampouco oferece entusiasmo. O investidor segue de olho, principalmente, na possibilidade de um ritmo mais forte de aumento de juros nos Estados Unidos e a prova de que lá fora o sentimento é de maior seletividade se reflete na posição do estrangeiro, que já retirou R$ 392 milhões da bolsa em abril, até o dia 9.

Sem grandes catalisadores para a bolsa, o cenário corporativo se torna preponderante agora. Do lado das altas, destaque para as ações da BRF (+5,28%). Conforme os repórteres Graziella Valenti e Luiz Henrique Mendes, convidados pelos fundos de pensão Petros e Previ pediram a exclusão da chapa de Abilio Diniz no conselho da empresa, enquanto a gestora Aberdeen sustenta apoio aos fundos na tentativa de encerrar a gestão do empresário.

Na outra ponta, a Marfrig liderou as quedas do dia, depois de uma alta de 40% de segunda até ontem, em reação à compra do frigorífico americano National Beef.

Entre as blue chips, foi dia de ganhos para Banco do Brasil (+0,83%), Bradesco ON (+2,47%), Bradesco PN (+2,34%), Itaú Unibanco PN (+1,65%), além de Petrobras ON (+2,31%) e Petrobras PN (+1,87%). Depois de garantir ganhos nos últimos dias, a Vale caiu 0,45% no fechamento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos