ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Ibovespa opera "travado" em 85 mil pontos em meio a incertezas

12/04/2018 17h56

A bolsa desacelerou o ritmo de negócios nesta quinta-feira, refletindo a ausência de notícias que determinem uma tendência mais clara para esse mercado. O Ibovespa fechou em alta de 0,23%, aos 85.444 pontos. Ao longo do dia, oscilou na estreita faixa dos 85.025 pontos aos 85.577 pontos, mostrando a falta de entusiasmo do investidor em montar posições - compradas ou vendidas.

O giro de negócios confirma esse ambiente: foram movimentados R$ 7,111 bilhões, contra R$ 8,8 bilhões na sessão de ontem.

Segundo profissionais, o mercado segue "travado" ao redor desse patamar, pressionado por duas forças: de um lado, as incertezas políticas domésticas e, principalmente, externas limitam o apetite comprador dos investidores; de outro, o nível de juro baixo a perspectiva de retomada da atividade, ainda que em ritmo lento, limitam uma queda adicional do indicador.

Mas há um ajuste em curso relativo à mudança do cenário doméstico de atividade, dizem operadores. Parte do mercado passou a traçar projeções muito otimistas sobre o crescimento do PIB e, depois dos últimos dados, está refazendo as contas. "E isso tem que colocar a bolsa numa outra dinâmica", afirma o gestor de um fundo de São Paulo.

Hoje, a divulgação do resultado das vendas no varejo corroborou esse quadro. Segundo o IBGE, as vendas no varejo restrito caíram 0,2% em fevereiro, ante expectativa captada pelo Valor Data de crescimento de 0,6%.

Entre do dia, um dos destaques negativos foi Bradesco. O papel ON recuou 2,29%, enquanto a preferencial caiu 1,86%, com forte volume de negócios, de R$ 628 milhões, ante R$ 297 milhões na véspera. Além de importante volume, a ação é uma das blue chips da bolsa, com fatia de cerca de 8% no Ibovespa.

O papel reagiu à notícia publicada pelo jornal "O Globo" de que o ex-ministro Antonio Palocci vem negociando em sigilo uma delação premiada com a Polícia Federal, em que poderia implicar pelo menos dois bancos, sendo um deles com grande atuação no varejo bancário.

A maior alta do dia, no entanto, foi Via Varejo (4,94%). O papel vinha acumulando queda no mês de abril e, com o desempenho de hoje, passa a acumular valorização de 3,66%.

Outro destaque positivo no dia foi Eletrobras ON (+3,05%), enquanto a PNB da elétrica subiu 1,08%. Hoje, tanto o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, quanto o ministro das Minas e Energia, Moreira Franco, afirmaram que a capitalização da Eletrobras é absolutamente prioritária.

Mais Economia