ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Aliança com MDB não ajuda Alckmin, diz Eurasia

02/05/2018 14h13

Uma eventual aliança entre o PSDB e o MDB não ajudaria de forma significativa Geraldo Alckmin na corrida presidencial, avalia a Eurasia.

Em relatório divulgado nesta quarta-feira (2), a consultoria avalia os impactos de outras três possíveis parcerias, ainda que as veja como "pouco prováveis": Alckmin + Alvaro Dias (Podemos); PT + Ciro Gomes (PDT); e Marina Silva (Rede) + Joaquim Barbosa (PSB).

Os analistas da Eurasia veem Alckmin já com vantagem em relação a tempo de TV e financiamento - benefícios que poderiam ser aportados pelo MDB do presidente Michel Temer. "Mais do mesmo não vai ajudar tanto assim. E a aliança ainda pode trazer um peso: Alckmin ser visto como sucessor do governo de Temer", diz o documento, assinado pelo diretor da consultoria nas Americas, Christopher Garman. Temer tem hoje rejeição de 70%.

Em uma eventual aliança entre tucanos e emedebistas, o que vem sendo negociado é Alckmin na cabeça de chapa e Henrique Meirelles, ex-ministro da Fazenda, como vice. A Eurasia avalia que seria "muito mais promissor para o PSDB" negociar com o DEM um vice nordestino, que "traria vigor à região em que Alckmin não tem muito apelo".

Ainda em relação à campanha tucana, o relatório analisa a possibilidade de união entre Alckmin e Alvaro Dias. A aliança tem potencial, segundo a análise, para ajudar o paulista no sul do país, onde Dias hoje tem força.

Outra parceria analisada pela Eurasia é entre o PT e Ciro. O relatório diz que as lideranças petistas esperam que um candidato do partido tenha ao menos 15% de intenção de voto, o que significa potencial maior do que o do pedetista, que tem 8%. A Eurasia prevê, no entanto, que "um candidato do PT teria cerca de 10% dos votos - menos do que o partido espera".

A aliança "mais plausível" na visão da Eurasia é de Marina e Joaquim Barbosa. "Se Barbosa subir nas pesquisas nos próximos meses e Marina cair por causa disso, ela deve considerar se unir a Barbosa. Se isso acontecer, a candidatura de Barbosa ganha um importante incremento", diz o relatório.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia