Bolsas

Câmbio

Ibovespa opera em alta, mas tensão global limita ganhos

O bom desempenho da Petrobras faz com que o Ibovespa inicie a sessão no campo positivo, mas a tensão global em relação ao rompimento do acordo nuclear entre Estados Unidos e Irã, somada à nova alta do dólar ante o real, impedem que o índice tenha uma recuperação mais forte.

Por volta de 12h20, o Ibovespa subia 0,56%, aos 83.421 pontos ? na máxima, chegou aos 83.603 pontos.

Petrobras ON (+6,47%) e Petrobras PN (+4,19%) aparecem entre os destaques positivos, influenciados pela forte valorização nos preços internacionais do petróleo. A commodity opera em alta na esteira da decisão do governo americano em relação ao Irã.

Apesar da valorização do petróleo, a tensão geopolítica faz com que os mercados globais permaneçam cautelosos, afirma o analista da Lerosa Investimentos, Vitor Suzaki. Ele ressalta, ainda, que a escalada do dólar rumo ao nível de R$ 3,60 representa outro foco de pressão ao Ibovespa.

Ainda na ponta positiva, destaque para Gerdau PN (+4,10%), reagindo ao balanço da empresa. Marfrig ON (+7,31%) sobe em meio às notícias de avanço nas negociações de venda da americana Keystone.

Na ponta negativa, Ambev ON (-1,38%) reage aos resultados trimestrais da companhia, que ficaram abaixo do esperado por analistas. TIM recuava mais de 9%, após apresentar seus números trimestrais. GOL, que também divulgou balanço, perdia 5,34%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos