Bolsas

Câmbio

Resultado da Ambev fica aquém do esperado

(Atualizada às 12h12)A Ambev apresentou resultados abaixo do esperado por analistas no primeiro trimestre do ano. A companhia registrou um lucro líquido consolidado de R$ 2,60 bilhões, com avanço de 13,4% sobre o mesmo intervalo de 2017. A média das projeções divulgadas pelo BTG Pactual, BB Investimentos, Credit Suisse, Morgan Stanley e Santander apontava para uma alta de 29,1% no lucro líquido consolidado do primeiro trimestre, para R$ 2,86 bilhões.

O lucro líquido atribuído aos controladores somou R$ 2,52 bilhões no primeiro trimestre, com avanço de 14,4%, de acordo com a companhia. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), atingiu R$ 4,64 bilhões, com alta de 6,5%. A projeção média apontava para um aumento de 10,2%, para R$ 4,79 bilhões.

O resultado abaixo do esperado deveu-se principalmente a um desempenho de vendas abaixo das estimativas dos analistas. A expectativa dos bancos era que a Ambev apresentaria uma redução em vendas de cerveja no Brasil de aproximadamente 5%. No trimestre, a queda em vendas de cerveja no Brasil foi de 8,1%.

Além da queda em cerveja, a companhia apresentou uma queda de 19,4% nas vendas de refrigerantes e outras bebidas não alcoólicas, uma queda bem maior que o esperado por analistas, que era na casa dos 10%. Como resultado do desempenho mais fraco no Brasil, a receita líquida total da companhia avançou 3,5%, para R$ 11,64 bilhões. A estimativa média dos bancos era de um avanço de 6%, para R$ 11,87 bilhões.

No trimestre, a Ambev teve um aumento de 83% na despesa de imposto de renda e contribuição social, que passou de R$ 338,5 milhões para R$ 619,9 milhões. A alíquota efetiva de impostos subiu de 12,9% para 19,3%, explicada pelo impacto da variação cambial em transações entre empresas do grupo, devido à desvalorização do real, informou a companhia.

Canadá

A operação da Ambev no Canadá apresentou o pior desempenho da companhia no primeiro trimestre de 2018. A empresa teria sido negativamente afetada no Canadá por aumento de impostos e por um ambiente de consumo fraco.

No primeiro trimestre, o lucro ajustado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da operação canadense encolheu 14,3%, para R$ 275,0 milhões. A receita líquida do Canadá cresceu 8,2%, para R$ 1,22 bilhão, graças a um aumento de 8,7% na receita por hectolitro, com reajuste de preços. Em volume, houve queda de 0,4% nas vendas do Canadá.

A companhia informou que não está satisfeita com o desempenho no Canadá, mas está confiante de que será capaz de entregar melhores resultados.

Na região América Central e Caribe, o Ebitda da Ambev cresceu 18,1%, para R$ 445,1 milhões. Em dólares americanos, o Ebitda aumentou cerca de 16,0%. A receita líquida na região cresceu 8,7%, para R$ 1,15 bilhão. Houve avanço de 4,3% no volume de vendas e aumento de 4,2% na receita por hectolitro. De acordo com a Ambev, o crescimento na região liderado por um forte desempenho na República Dominicana e no Panamá.

Na América Latina Sul, que compreende Argentina, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai, o Ebitda aumentou 10,8%, para R$ 1,33 bilhão. A receita líquida cresceu 11,9%, para R$ 3,09 bilhões, com aumento de 5,7% em volume de vendas e de 5,8% em receita por hectolitro. Na Argentina, em particular, o volume de cerveja cresceu um dígito alto, segundo a Ambev, com um mix de marcas mais favorável em comparação ao primeiro trimestre de 2017.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos