Bolsas

Câmbio

Com disparada do dólar, exportadoras têm maiores altas do Ibovespa

A forte valorização do dólar ante o real na sessão desta terça-feira impulsiona o desempenho das ações de empresas exportadoras que compõem o Ibovespa, apesar do dia negativo para o índice da Bolsa paulista.

Um pouco antes do meio-dia, Embraer ON (+4,33%) e Suzano ON (+3,29%), empresas com forte atividade no exterior e que possuem parte relevante de sua receita em dólar, lideravam a ponta positiva do Ibovespa. A moeda americana bateu R$ 3,69 nesta jornada, mas estava sendo negociada na casa de R$ 3,67 ao redor de meio-dia. O Ibovespa recuava 0,75%, para 84.590 pontos.

Fábio Carvalho, chefe de equities da CM Capital Markets, destaca que os contratos de tais companhias não necessariamente são marcados ao valor de mercado do dólar, mas analisa que o imediatismo dos investidores ajuda a explicar os ganhos dos papéis de exportadoras. "Num cenário em que o consenso para dólar é de R$ 3,50 ao fim do ano, começa a fazer diferença caso o patamar seja mantido em R$ 3,70 por algum tempo."

Outras exportadoras também registravam alta. As units da Klabin subiam 3,31%, enquanto Fibria ON tinha alta de 0,62%. Em sentido contrário, Gol PN (-3,52%) aparecia entre as maiores perdas do dia. A companhia aérea é penalizada por sua exposição ao dólar e ao petróleo, uma vez que grande parte de seus custos com combustíveis dependem dessas duas variáveis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos