Bolsas

Câmbio

Incertezas eleitorais contaminam a recuperação de serviços, diz CNC

Apesar das condições econômicas mais favoráveis do que no período recessivo, as incertezas do cenário eleitoral parecem contaminar o nível de confiança no setor produtivo e atrapalham o início de recuperação do setor de serviços, avaliou nesta terça-feira (15) a Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Conforme dados divulgados pelo IBGE, os serviços prestados no país recuaram 0,2% na passagem de fevereiro para março. O setor foi afetado sobretudo pelo menor volume de contratos de serviços profissionais (-1,8%) e na área de transportes (-0,8%). São ramos ligados especialmente à demanda do setor produtivo.

A divisão de economia da entidade avaliou que o comportamento dos preços e o nível da taxa básica de juros, a Selic, contribuem para condições econômicas mais favoráveis. O problema estaria na forma como o cenário eleitoral contamina a retomada dos investimentos e a reativação do mercado de trabalho.

Dessa forma, a entidade, que chamou os resultados recentes do setor de "decepcionantes", manteve sua projeção de queda de 0,8% do volume de serviços do setor neste ano, na comparação a 2017. Se confirmado, o resultado levaria o setor a registrar a quarta queda anual consecutiva de receita real.

Diferentemente de atividades como indústria e comércio, que mostram recuperação ainda que lenta e gradual, o setor de serviços sofre tanto com o baixo nível de investimentos quanto pela percepção das famílias de que ainda não é possível consumir serviços não essenciais como antigamente, segundo a confederação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos