ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Bancos pioram desempenho e levam Ibovespa de volta aos 83 mil pontos

17/05/2018 16h25

As ações dos bancos operam nesta tarde em intensa baixa e são as principais responsáveis por colocar o Ibovespa já no patamar dos 83 mil pontos.

Às 16h23, Banco do Brasil cedia 4,26%, enquanto Itaú Unibanco recuava 4,42%; Bradesco ON cai 4,90%, enquanto Bradesco PN cede 3,64%. As units do Santander, no mesmo sentido, operam em queda de 2,30%.

O Ibovespa ampliava perdas a 3,49%, aos 83.513 pontos, perto da mínima do dia, com giro forte de R$ 11,2 bilhões.

Segundo operadores e analistas, a baixa dos bancos hoje acompanha a saída forte de investidores, interessados em embolsar lucros depois que, ontem, o mercado brasileiro subiu com mais força do que as bolsas americanas, em dia que os rendimentos dos Treasuries chegaram a ultrapassar os 3%.

Hoje, com as bolsas americanas em baixa, o ajuste atinge o mercado brasileiro com maior magnitude ? e estrangeiros escolhem justamente os ativos mais líquidos para fazer essa correção. O ambiente nos negócios hoje, dizem interlocutores, é afetado pelo capital especulativo e pelo "day trade" ? operações que visam lucrar no curtíssimo prazo.

Segundo um analista do setor que prefere não ser identificado, a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de manter a Selic em 6,5% ao ano não é uma razão para a baixa nas ações dos bancos, que respondem com mais agressividade à realização de lucros do mercado por terem maior liquidez. Em termos de spread bancário ? diferença entre a taxa de captação e a cobrada nos juros dos financiamentos ?, a decisão do Copom poderia até ser recebida de forma positiva pelo setor.

"O investidor acaba aproveitando a surpresa com o Copom para embolsar os lucros dos últimos dias e até Petrobras e Vale, que sustentaram o Ibovespa acima dos 85 mil pontos, hoje caem", diz a fonte. "Quanto maior a liquidez, maior é o impacto do ajuste de posição."

Mais Economia