ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

IBGE: Desemprego cresce em todas as regiões e 16 unidades da federação

17/05/2018 09h48

Das 27 unidades da federação, 16 apresentaram aumento estatisticamente significativo da taxa de desemprego no primeiro trimestre deste ano, na comparação com os últimos três meses do ano passado, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No primeiro trimestre deste ano, a taxa de desemprego do país foi de 13,1%, ou 1,3 ponto percentual acima da verificada no fim de 2017, como havia mostrado o IBGE no fim em abril. Na manhã desta quinta-feira, o instituto divulga os recortes regionais e outras características referentes àquele resultado.

A taxa de desemprego do Estado de São Paulo cresceu de 12,7% para 14% entre o quarto trimestre do ano passado e o primeiro deste ano. É uma variação estatisticamente significativa, na avaliação do IBGE.

No Rio de Janeiro, a taxa variou de 15,1% para 15% nessa mesma base de comparação. Neste caso, a variação não é considerada relevante do ponto de vista estatístico, levando em conta o intervalo de confiança da pesquisa.Já em Minas Gerais, o desemprego saltou de 10,6% no quarto trimestre de 2017 para 12,6% no primeiro deste ano.

As maiores taxas de desocupação entre as unidades da federação foram: Amapá (21,5%), Bahia (17,9%), Pernambuco (17,7%), Alagoas (17,7%) e Maranhão (15,6%). E as menores taxas, registradas em Santa Catarina (6,5%), Mato Grosso do Sul (8,4%), Rio Grande do Sul (8,5%) e Mato Grosso (9,3%).

Ainda em relação ao quarto trimestre, a taxa de desemprego subiu em todas as regiões: Norte (de 11,3% para 12,7%), Nordeste (de 13,8% para 15,9%), Sudeste (de 12,6% para 13,8%), Sul (de 7,7% para 8,4%) e Centro-Oeste (de 9,4% para 10,5%).

Mais Economia