ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Aéreas têm US$ 4,9 bilhões retidos por governos de 16 países, diz Iata

05/06/2018 09h53

As companhias aéreas têm US$ 4,9 bilhões de recursos bloqueados por governos de 16 países, segundo a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), entidade que reúne as 275 maiores empresas de aviação do mundo. Esse valor é 7% menor que um ano antes.

Os cinco principais países com fundos bloqueados são a Venezuela, onde as companhias aéreas não conseguiram repatriar US$ 3,8 bilhões, Angola, onde aproximadamente US$ 386 milhões permanecem bloqueados, Sudão, com US$ 170 milhões, além de Bangladesh (US$ 95 milhões retidos) e Zimbábue (US$ 76 milhões).

Segundo a Iata, esses países não cumprem acordos internacionais e obrigações de tratados que dão às empresas o direito de repatriar receitas geradas por vendas de passagens e de outras atividades nesses territórios.

"As companhias aéreas precisam ter confiança de que poderão repatriar suas receitas para levar os benefícios da aviação a todos os países", disse o diretor-geral da Iata, Alexandre de Juniac, em evento anual da entidade, realizado neste ano em Sydney, na Austrália, encerrado nesta terça-feira.

Segundo ele, o setor conseguiu recuperar recursos em alguns países, caso de US$ 600 milhões que estavam retidos na Nigéria.Juniac admitiu que no caso da Venezuela uma resolução parece ser improvável no curto prazo, devido ao aprofundamento da crise econômica no país.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia