Bolsas

Câmbio

Dólar passa de R$ 3,83 e renova máxima desde 2016

Um dia depois de ter feito a maior venda de dólares em mais de um ano, o Banco Central evitou atuações extraordinárias no mercado de câmbio nesta quarta-feira. E, assim como ontem, a moeda americana voltou a subir. A cotação terminou em alta de 0,72%, a R$ 3,8371, nova máxima desde março de 2016.

A persistência do dólar para cima demonstra o grau de nervosismo alcançado pelo mercado, o que é amplamente percebido também nas operações na renda fixa. O movimento de piora, a despeito das intervenções do BC e do Tesouro Nacional, confirma a percepção de que, dado um maior grau de risco, os ativos precisam se ajustar para patamares mais depreciados.

Porém, a pressão sobre os preços reflete também uma maior desconfiança com a maneira pela qual BC e Tesouro tem agido para debelar o estresse nas mesas de operação. E esse mal-estar ainda deriva de maio, quando o BC surpreendeu ao manter a Selic estável em 6,50%, mesmo após, na visão do mercado, ter sinalizado novo corte. A estabilidade do juro frustrou uma série de apostas do mercado e provocou uma forte reprecificação nos juros.

"E temos um cenário político que oferece muito pouco dado sobre o grau de comprometimento dos candidatos mais competitivos com as reformas. De duas semanas para cá, isso passou a pesar mais no mercado até mesmo do que o exterior", diz o profissional de uma grande asset.

Não por acaso, o real mais uma vez foi o lanterna entre as principais moedas nesta sessão. E apenas uma entre seis divisas a perder terreno, de um universo de 33. Lira turca, peso mexicano e rand sul-africano, por exemplo, mostravam altas entre 0,4% e 0,9% no fim da tarde.

O fraco desempenho se deu a despeito de novo dia de intervenção do BC, embora sem atuações extraordinárias. A autoridade monetária vendeu mais cedo os 15 mil contratos de swap cambial, injetando no mercado mais US$ 750 milhões, além de garantir, via rolagens, a permanência de US$ 440 milhões que deixariam o mercado no começo de julho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos