Bolsas

Câmbio

Petros leiloa imóveis, mas sede não recebe propostas

A Petros, fundo de pensão dos funcionários da Petrobras, informou nesta quarta-feira (6) que recebeu R$ 25,4 milhões em propostas para 19 imóveis colocados em leilão no final de maio. Nem todos os empreendimentos oferecidos, incluindo a sede da fundação no Rio de Janeiro, receberam propostas.

No leilão, foram arrematados lojas, conjuntos e salas comerciais em Curitiba, Brasília e no Rio de Janeiro. O resultado proporcionou ganho de cerca de 5% sobre a soma dos lances iniciais, informou a fundação.

As vendas fazem parte do plano de desinvestimento de imóveis da Petros, que tem como objetivo aumentar a flexibilidade da carteira de investimentos dos planos de benefícios, e proporcionar maior aderência da alocação à dinâmica de seus passivos.

Inicialmente, a Petros havia anunciado que pretendia realizar leilão de imóveis - desde o edifício sede até lojas, salas comerciais e lajes corporativas - distribuídos em sete empreendimentos diferentes.

Considerando-se os lances iniciais, poderia levantar pelo menos R$ 111,5 milhões, número que incluía a sede da fundação, no centro do Rio, cujo valor mínimo previsto era de R$ 45,132 milhões.

"Os imóveis que não receberam proposta deverão ser levados a novo leilão, caso não recebam ofertas diretas antes disso", diz a Petros em nota.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos