Bolsas

Câmbio

Dólar bate R$ 3,94 e registra maior nível desde março de 2016

(Atualizada às 12h50)O dólar mantém o forte ímpeto de alta e já deixou para trás a cotação de R$ 3,90, que rondou durante toda a manhã. Às 12h50, a moeda americana subia 2,8%, a R$ 3,9444. Na máxima, por ora, chegou a R$ 3,9454. Esse é o maior nível intradia desde 1 de março de 2016, quando tocou R$ 4,0181.

A disparada acontece a despeito das intervenções do Banco Central (BC). No leilão rotineiro de contratos de swap cambial, a autoridade monetária vendeu o lote integral (15 mil contratos, equivalentes a US$ 750 milhões), e realizou uma oferta extraordinária de mais 40 mil contratos (correspondentes a US$ 2 bilhões), também vendidos integralmente. Com os leilões, o BC colocou no mercado um total de US$ 2,75 bilhões em dinheiro "novo", maior intervenção do BC desde 18 de maio de 2017, quando, em quatro leilões de swap, foram injetados no mercado um total de US$ 4 bilhões.

Logo no começo do dia, o real retomou o posto de pior desempenho diário entre as principais moedas globais, com alguma distância para o segundo mais negativo, o rand sul-africano.

No mercado de juros futuros, as taxas mais curtas continuam subindo, perto das máximas. O DI janeiro/2019 aumentava a 7,550% (6,975% no ajuste anterior) enquanto o DI janeiro/2020 marcava 8,790% (8,060% no ajuste anterior). Entre os pontos de atenção no mercado, o IGP-DI de maio acelerou a alta para 1,64%, ante avanço de 0,93% um mês antes.

Entre os vencimentos mais afetados pela turbulência dos últimos dias, o DI janeiro/2027 subia a 12,740%, ante 12,500% no ajuste anterior. Já o DI janeiro/2025 estava a 12,290% (11,970% no ajuste anterior).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos