Bolsas

Câmbio

Gol inaugura 'Portão Hexa' em Congonhas à espera da Copa

O passageiro que embarcou - ou desembarcou - no portão 6 do aeroporto de Congonhas a partir desta quinta-feira (7) vai notar que a Copa do Mundo está chegando.

A Gol, companhia aérea que desde 2013 é a transportadora oficial da seleção, inaugurou no seu principal hub doméstico o "Portão Hexa", com decoração especial no finger que inclui piso que imita gramado, painéis com fotos históricas e hino nacional no alto-falante. Os campeões do mundo Rivellino (1970) e Marcos (2002) participaram da cerimônia.

O primeiro voo a partir do portão, com destino ao Santos Dumont, no Rio, teve a numeração alterada para 2018, encerrando o projeto da Gol que numerou voos com os anos dos títulos do Brasil em Copas do Mundo - 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002.

O presidente da Gol, Paulo Kakinoff, afirmou que este segundo trimestre consolida as mudanças da "nova Gol", como a companhia chama o processo de renovação pelo qual passa desde o ano passado.

"Teremos a conclusão da atualização de todas as aeronaves para o interior da nova Gol, com bancos de couro e tomadas USB em todos os assentos. Hoje, 90% da frota já está com esse padrão", afirmou Kakinoff. Ele lembrou que, durante a Copa, os voos da companhia terão TV ao vivo.

Kakinoff disse ainda que até o fim do ano a Gol apresentará um novo aplicativo, mais intuitivo, que vai oferecer voos ao usuário com base no compartilhamento de informações com outros aplicativos como calendário.

A aérea, que fechou abril com 34% de participação no mercado doméstico, pouco à frente da Latam (32%), se prepara para a chegada do novo Boeing 737 MAX 8 - será a primeira companhia brasileira a operar o jato.

Ele será utilizado a partir de outubro na retomada de duas rotas internacionais - Miami e Orlando - que haviam sido suspensas pela Gol em 2016, no auge da crise econômica.

Os voos sairão de Brasília e Fortaleza, o novo hub da companhia em parceria com Air France e KLM, que inauguraram em maio voos diretos da capital cearense para Paris e Amsterdã, respectivamente.

A encomenda da Gol junto à Boeing é de 120 aeronaves, com entrega prevista até 2028 - 25 delas entre 2018 e 2020.

Vale lembrar que, apesar de ser a transportadora oficial da seleção, não foi um Boeing da Gol que levou os jogadores e equipe técnica para a Inglaterra, onde a seleção tem dois amistosos antes da Copa da Rússia.

Como a companhia brasileira não voa para Londres, a CBF fretou um Airbus A340 da companhia AirX Charter, sediada na pequena ilha europeia de Malta, para levar os jogadores e equipe técnica até o Reino Unido.

Nesse voo, realizado no último dia 28, a Gol forneceu itens personalizados como máscaras de dormir e travesseiros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos