ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Dólar recua e opera na casa de R$ 3,70 com atenção à ação do BC

12/06/2018 10h03

O mercado brasileiro de câmbio se destaca entre os principais emergentes nesta manhã. Enquanto os pares perdem terreno ante o dólar, o real opera com firme valorização até o momento, sob expectativa da atuação do Banco Central (BC) com oferta de swap cambial.

Por volta das 10 horas, o dólar comercial caía 0,61%, a R$ 3,7024, tendo tocado mínima em R$ 3,6909. O contrato futuro para julho, por sua vez, recuava 0,35%, a R$ 3,7055.

Com a queda da divisa americana, o mercado brasileiro registrava o melhor desempenho numa lista de 33 divisas globais. Além disso, operava na direção contrária dos principais pares emergentes.

Por ora, o BC anunciou apenas o leilão de rolagem de swap cambial para o vencimento de julho. No entanto, a expectativa é de que divulgue a oferta de contratos novos durante a sessão, como foi feito na manhã de ontem com a venda de 50 mil papéis (US$ 2,5 bilhões).

Na segunda-feira, o presidente do BC, Ilan Goldfajn, reforçou que o uso do swap pode ir além dos valores máximos utilizados no passado, quando o estoque se aproximou de US$ 115 bilhões. Ainda de acordo com o dirigente, não há preconceito quanto ao uso de qualquer instrumento. "Podemos empregar swaps cambiais, reservas ou leilões de linha, dependendo da necessidade", afirmou.

Conforme aponta o Valor, o BC poderá chegar ao fim desta semana concluindo a venda de quase US$ 39 bilhões em contratos de swap cambial, incluindo aí os papéis já negociados desde meados de maio. Se confirmado, esse volume será recorde para um período de um mês, o que dá dimensão do tamanho do desafio do BC de amenizar a volatilidade cambial, especialmente diante das incertezas eleitorais domésticas e do processo de redução de liquidez no mundo desenvolvido.

A despeito da firme queda do dólar nesta manhã, os juros futuros de curto e médio prazo voltam a operar entre a estabilidade e leve alta. No começo do dia, as taxas até caíram, mas o movimento não durou muito. Já os juros longos se mantinham em queda.

Hoje, o Tesouro Nacional continua nesta terça-feira com o programa de compra e venda de NTN-Fs. Serão realizados leilões de compra de até 1,5 milhão de papéis e venda de até 300 mil títulos, nos mesmos padrões dos últimos dias, de acordo com portaria divulgada ontem. Os vencimentos são janeiro/2023, janeiro/2025, janeiro/2027 e janeiro/2029. O horário para acolhimento das propostas vai de 11h às 11h30, com resultado previsto a partir das 11h45.

O DI janeiro/2019 operava a 7,160% (7,190% no ajuste anterior); oDI janeiro/2020 marcava 8,660% (8,650% no ajuste anterior); e oDI janeiro/2021 registrava 9,690% (9,660% no ajuste anterior). ODI janeiro/2023 caía a 11,100% (11,140% no ajuste anterior) e oDI janeiro/2025 recuava a 11,750% (11,780% no ajuste anterior).

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia