Bolsas

Câmbio

Petrobras apoia consulta da ANP sobre o preço dos combustíveis

O presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, disse nesta terça-feira (12) apoiar a consulta pública aberta pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) para debater a periodicidade do repasse dos reajustes dos preços dos combustíveis.

A política de preços da Petrobras esteve no centro da crise aberta pela greve dos caminhoneiros, que paralisou o país durante quase duas semanas entre o fim de maio e o início deste mês. A greve acabou derrubando o antecessor de Monteiro, Pedro Parente, da presidência da companhia.

Monteiro deu a declaração após o que ele chamou de "encontro de cortesia" com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE).

"O presidente externou preocupações naturais em decorrência do que aconteceu na greve dos caminhoneiros", disse o executivo a jornalistas, após o encontro. Segundo ele, Eunício também apoia "bastante" a iniciativa da ANP. "Nós dissemos a ele que a Petrobras apoia essa iniciativa. E vai aguardar o resultado final da consulta pública e vai contribuir fortemente para essa discussão."

Segundo Monteiro, a participação da Petrobras na iniciativa da ANP será levar "as informações de mercado" e "toda sua expertise técnica" para contribuir com a discussão.

"A contribuição que a Petrobras vai dar será sobre a sua atuação no mercado, a transparência com que a gente pratica. E nós vamos contribuir muito porque acreditamos que a iniciativa da ANP é muito importante", disse.

Segundo Monteiro, é essa iniciativa que vai "auxiliar na resolução dessas questões", pois "a discussão com a sociedade é o único caminho, e nós temos um regulador que todos respeitam".

Segundo a ANP, a consulta, que ocorre entre 11 de junho e 2 de julho, "é aberta a órgãos e entidades dos poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, a todo mercado petrolífero, aos consumidores, a segmentos técnicos e ao público interessado no tema". E o objetivo é "coletar dados, informações e evidências que contribuam para a elaboração de resolução sobre o período mínimo para o repasse ao consumidor dos reajustes dos preços dos combustíveis".

Sobre os insistentes apelos de Eunício e de outros parlamentares para que a Petrobras abra sua planilha de custos, ele afirmou: "A Petrobras já faz isso. Se você for nas nossas demonstrações financeiras que estão na internet, você vê todo o resultado da área lá. Então, para nós, uma companhia de capital aberto com ações negociadas aqui na B3 e na Bolsa de Nova York, não poderia ser diferente."

Ele disse não ter conversado com Eunício sobre o cessão onerosa. Ainda nesta terça, Monteiro se reúne com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos