! Como se tornar uma referência em seu mercado de atuação - 23/01/2009 - InfoMoney

UOL EconomiaUOL EconomiaPlano de Carreira
UOL BUSCA

23/01/2009 - 10h54

Como se tornar uma referência em seu mercado de atuação

SÃO PAULO - Um grupo de homens vivia acorrentado dentro de uma caverna fechada, desde a infância. Apenas uma fresta permitia a entrada de luz. O fogo, aceso do lado de fora da caverna, projetava sombras e, do mundo "real", era tudo que eles viam, já que não podiam mover a cabeça. Todas as vezes que as pessoas fora da caverna falavam, a parede do fundo da prisão produzia eco. Como resultado, os prisioneiros atribuíram realidade às sombras.

Certo dia, um dos prisioneiros conseguiu se libertar. Ele caminhou em direção à luz e, ao sair da caverna, logo descobriu a verdade. No mito da caverna, Platão supõe que os homens se prendem a falsas crenças e, quando um deles aprende algo sobre a realidade, pode não ser compreendido.

Mas, se naquela época quem enxergava além corria o risco de ser malvisto, hoje os tempos são outros. Na era do conhecimento, quem sabe mais, geralmente, é admirado, reconhecido, tem uma carreira de sucesso. Após tantas descobertas em todas as áreas, o homem se convenceu de que não sabia de tudo e então a informação se transformou num bem precioso, e sem preço.

O que o sucesso tem a ver com o mito da caverna?

Em todos os campos de atuação, há profissionais que são referências, seja na arquitetura, economia, jornalismo, direito, publicidade ou moda. Não raro, os estudantes universitários almejam trabalhar com pessoas que admiram, para adquirir um pouco do conhecimento e da experiência delas.

Como esses profissionais se tornaram uma referência no mercado? Que passos eles deram para chegar lá? De acordo com o administrador e palestrante Jerônimo Mendes, autor do livro "Oh, Mundo Cãoporativo!", um dos diferenciais das pessoas bem-sucedidas é a atuação em benefício coletivo.

Em outras palavras, esses profissionais agem em prol do bem comum e não pensam somente em si próprios, no dinheiro ou no prêmio que irão ganhar, de maneira que encontram um canal direto com o público.

"Os profissionais que são referências, a certa altura de suas carreiras, conseguiram identificar a solução para dilemas comuns da sociedade. É o caso de escritores como Roberto Shinyashiki, do palestrante Max Gehringer, e do jornalista Luis Nassif, com os quais muitas pessoas se identificam", explica Mendes. Pode-se dizer, então, que, para ser referência, é preciso ser aquele homem que saiu da caverna e descobriu a verdade. Mas, mais do que isso, que quis compartilhar o pouco que sabia com os demais. A realidade não se resumia àquelas sombras, que eram tudo que conheciam.

A dedicação

De acordo com o especialista, para ser referência, é importante ainda dominar o assunto com o qual se lida, se envolver e se apaixonar pelo que faz a ponto de transformá-lo numa missão de vida. Apenas dominar o assunto basta? Não, pois muita gente domina o mesmo assunto. "Para ser referência no mercado, em algum ponto, é necessário ser melhor do que os demais, e isso exige dedicação e persistência".

Além disso, segundo Mendes, quando você é bom no que faz e gosta da profissão, parece que "o mundo conspira a seu favor". Confira o que, segundo ele, é necessário para atingir o topo de seu mercado:


  • Domínio do assunto com profundidade;


  • Networking: desenvolver um bom relacionamento com as pessoas que cruzam seu caminho;


  • Atingir um número significativo de pessoas, ou seja, agir em prol do bem coletivo;


  • Dedicação e envolvimento.

Bovespa Fonte: Thomson Reuters

Gráfico Bovespa

66910,711,14%

Mais bolsas

Cotações anteriores

Dolar Fonte: Thomson Reuters

Gráfico Dolar Comercial

R$ 1,569 -0,44%

Conversor de moedas

Mais sobre câmbio

Cotações anteriores

Hospedagem: UOL Host