PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Todos a Bordo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja avião de resgate no Afeganistão que esteve aqui para exercício militar

C-17 Globemaster III, um dos maiores cargueiros do mundo - Divulgação/Hernando Medina
C-17 Globemaster III, um dos maiores cargueiros do mundo
Imagem: Divulgação/Hernando Medina

Alexandre Saconi

Colaboração para o UOL, em São Paulo

04/09/2021 04h00

Dois aviões C-17 Globemaster III estiveram recentemente no Brasil para trazer helicópteros para um exercício militar da FAB (Força Aérea Brasileira). O cargueiro, do mesmo modelo que decolou do aeroporto de Cabul (Afeganistão) com 823 pessoas a bordo em 15 de agosto, é um dos maiores do mundo.

Essa aeronave, que foi desenvolvida para o transporte de cargas e tropas, voou pela primeira vez em 1991 e entrou oficialmente em operação em 1993. Ele pode decolar levando até 74,8 toneladas, o que o torna um dos aviões com maior capacidade do mundo.

Sua envergadura (distância de ponta a ponta da asa) é de 51,7 metros, a altura é de 16,8 metros, e o comprimento, de 53 metros. Ele pode decolar pesando no total até 265 toneladas, somando a carga, o peso do corpo do avião e do combustível.

Atualmente, existem cerca de 275 desses quadrimotores voando pela Força Aérea dos Estados Unidos ou em países aliados. Cada unidade custa cerca de US$ 341,8 milhões (R$ 1,8 bilhão).

Inicialmente, o governo dos EUA previa que apenas 120 fossem comprados, mas, com o passar dos anos, esse número subiu, chegando a 223 em 2018 apenas para o país norte-americano.

A expectativa é que o modelo continue em operação até o ano de 2070.

C-17 - Divulgação/Comando de Mobilidade Aérea dos EUA - Divulgação/Comando de Mobilidade Aérea dos EUA
Avião cargueiro C-17 Globemaster III, com capacidade para transportar até 74,8 toneladas
Imagem: Divulgação/Comando de Mobilidade Aérea dos EUA

Gigante

C-17 - Sgt. Daniel Martinez/Força Aérea dos EUA - Sgt. Daniel Martinez/Força Aérea dos EUA
Veículo de guerra é carregado no C-17 Globemaster III no Kuwait
Imagem: Sgt. Daniel Martinez/Força Aérea dos EUA

Seu compartimento de carga tem 26 metros de comprimento, 5,48 metros de largura e até 4,11 metros de altura. Com isso, ele é capaz de transportar tanques de guerra, dois helicópteros militares ou três veículos de combate maiores de uma vez,

Apesar do seu tamanho, o cargueiro precisa de apenas 2.359 metros de pista para decolar. O pouso pode ser feito em apenas 914 metros ou menos, em pistas com ou sem pavimentação.

A tripulação que opera o modelo também é reduzida, podendo ele voar com apenas piloto e copiloto, além de um mestre de carga (profissional responsável por embarcar e desembarcar o material transportado).

Seus sistemas de navegação são avançados, contando com quatro monitores de cristal líquido e navegação eletrônica digital.

Os sistemas de controle do voo eletrônico são redundantes, ou seja, em caso de falha, há um sistema reserva, e ainda é possível controlar o avião de maneira mecânica.

Resgates

Resgate - Comando de Mobilidade Aérea dos EUA - Comando de Mobilidade Aérea dos EUA
C-17 da Força Aérea dos EUA decolou com 823 foragidos do Afeganistão, seis vezes sua capacidade
Imagem: Comando de Mobilidade Aérea dos EUA

O C-17 ganhou notoriedade recentemente devido às cenas envolvendo a saída dos Estados Unidos do Afeganistão. Em uma delas, o avião, que é projetado para transportar até 134 pessoas, decolou com 823 a bordo.

Em outras imagens, é possível ver afegãos se agarrando à fuselagem da aeronave em uma tentativa de deixar o país. Algumas pessoas caíram do avião em voo, e ainda há registros de um corpo preso ao trem de pouso da aeronave.

Também em agosto, uma mulher afegã deu à luz uma criança a bordo do C-17 em um voo de resgate.

Corpos - Twitter/USMC - Twitter/USMC
Corpos de soldados dos EUA que morreram em um atentado no Afeganistão são transportados no C-17
Imagem: Twitter/USMC
C-17 - Twitter/US_TRANSCOM - Twitter/US_TRANSCOM
Major general Chris Donahue, último militar dos EUA a deixar o Afeganistão, embarca no C-17
Imagem: Twitter/US_TRANSCOM

Nele também foram transportados os corpos de soldados americanos que morreram em um atentado promovido pelo grupo Estado Islâmico Khorasan (ou Isis-K, na sigla em inglês), considerado inimigo do Talibã. Esse também foi o avião que encerrou a presença dos EUA no Afeganistão, partindo com o último militar do país, o major general Chris Donahue (posto equivalente ao de general de brigada/general de duas estrelas no Brasil).

Operação Tápio

No final de agosto, o C-17 Globemaster III esteve no Brasil para prestar apoio à operação Tápio, realizada pela FAB (Força Aérea Brasileira). O avião pousou na Base Aérea de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, no dia 21, trazendo dois helicópteros HH-60 Pave Hawk da Força Aérea dos EUA.

C-17 - Divulgação/FAB - Divulgação/FAB
C-17 Globemaster III descarrega helicóptero HH-60 Pave Hawk da Força Aérea dos EUA em Mato Grosso do Sul
Imagem: Divulgação/FAB

Também foram trazidos cerca de 80 militares norte-americanos. Os aviões decolaram dia 29 de agosto de volta aos Estados Unidos com os helicópteros a bordo.

Segundo a FAB, esse intercâmbio de experiências contribui para possíveis participações do país em missões de paz da ONU (Organização das Nações Unidas).

Avião já esteve no Brasil antes

Não é a primeira vez que o C-17 vem ao país. Em 2018, o avião da Força Aérea dos EUA pousou em Natal (RN) para o Cruzex (Exercício Cruzeiro do Sul), realizado em conjunto pelas forças aéreas sul-americanas.

Ele também esteve em março de 2021 no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e de Brasília (DF). O motivo do pouso não foi revelado à época.

Ficha técnica

Função: Cargueiro e transporte de tropas
Fabricante: Boeing
Motores: 4 motores Pratt & Whitney F117-PW-100 turbofan
Envergadura: 51,75 metros
Comprimento: 53 metros
Altura: 16,8 metros
Compartimento de carga: 26,8 metros de comprimento, largura de 5,48 m e altura mínima de 3,76 metros
Velocidade: 833 km/h
Altitude máxima de voo: 13 km
Distância máxima voada: ilimitada, desde que feito o reabastecimento em voo
Tripulação: Três (composta por piloto, copiloto e mestre de cargas)
Peso máximo de decolagem: 265 toneladas (soma dos pesos da da carga, do corpo do avião e do combustível)
Capacidade de transporte padrão: 102 soldados/paraquedistas, 36 macas e 54 pacientes/integrantes de equipe médica, ou 74,8 toneladas de carga. Ainda é possível transportar até 134 pessoas a bordo além da tripulação em um modelo específico de configuração
Preço unitário: US$ 341,8 milhões (R$ 1,8 bilhão).
Primeiro voo: 1991
Entrada em operação: 1993
Total em operação: cerca de 275 unidades, distribuídas em vários países

PUBLICIDADE