Topo
REPORTAGEM

Até R$ 2 bilhões: conheça os aviões mais caros da atualidade

F-35B Lightning II: caça é um dos aviões mais caros do mundo da atualidade Imagem: Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos

Alexandre Saconi

Colaboração para o UOL, em São Paulo

04/12/2021 04h00

Um avião pode ser uma máquina com custos milionários. Tanto para sua aquisição, quanto para manutenção ou até mesmo a hora de voo, esses custos apresentam uma grande variação de contrato para contrato e costumam atingir cifras elevadas.

Alguns fabricantes chegam a apresentar tabelas com os valores dos aviões comerciais, mas, praticamente, nenhuma empresa aérea paga esses preços. Isso se deve ao fato de que os valores são negociados de acordo com a quantidade a ser adquirida, configuração, adicionais, motores, entre outras variantes.

Isso ocorre também com alguns aviões militares. Quando um país fecha a aquisição de uma aeronave do tipo, acaba também comprando um pacote de treinamento de voo, treinos em simuladores, peças, qualificação das equipes de manutenção etc.

Por isso, os valores apresentados na lista de aviões mais caros do mundo logo abaixo não necessariamente refletem o quanto cada comprador pagou pelos aviões, mas uma média baseada em contratos e em anúncios feitos pelos fabricantes antes da pandemia.

Na lista estão inclusos apenas aviões que ainda são produzidos, e não necessariamente os mais caros da história. Também não estão incluídos aviões VIPs e personalizados, por não serem fabricados em série, e nem cargueiros, que costumam ser adaptações de outros modelos.

Confira:

F-35B - R$ 769,2 milhões (US$ 135,9 mi)

Caça F-35B Lightning II Imagem: Drew Verbis/Divulgação/Marinha dos EUA

O F-35B é um dos caças mais modernos da atualidade, com capacidade de decolagem em pistas curtas e de pouso na vertical. Seu valor elevado é alvo de diversas polêmicas, e uma hora de voo pode chegar a custar R$ 140 mil.

Boeing P-8A Poseidon - R$ 854,7 milhões (US$ 151 mi)

Boeing P-8A Poseidon Imagem: Divulgação/Boeing

O P-8A Poseidon é um avião militar de inteligência, vigilância e reconhecimento, que também é adaptado para realizar combates e guerra antissubmarina.

Ele foi desenvolvido a partir do Boeing 737, um dos aviões de passageiros mais comercializados no mundo.

Boeing 767-300ER - R$ 1,23 bilhão (US$ 217,9)

Boeing 767-300ER da Uzbekistan Airways Imagem: Divulgação/Boeing

O 767-300ER é a variante de longa distância do 767 original. Sua versão cargueira é um pouco mais cara que a versão de passageiros, e é fabricada até hoje.

Somadas, foram entregues 787 unidades do 767-300ER e da versão de cargas, o 767-300F.

Airbus A330-900neo - R$ 1,7 bilhão (US$ 296,4)

Airbus A330-900neo Imagem: Divulgação/Airbus

Com capacidade para transportar até 460 pessoas, ele pode voar até 13,3 mil km sem escalas. No Brasil, esse modelo é operado pela Azul.

Boeing 787-10 - R$ 1,9 bilhão (US$ 338,4)

Avião Boeing 787-10 durante seu lançamento Imagem: Divulgação/Boeing

O 787-10 é o maior integrante de uma das famílias mais modernas de aviões da atualidade. Ele possui diversos sistemas elétricos que substituem os comandos hidráulicos e pneumáticos, reduzindo a quantidade de dispositivos a bordo e tornando o avião mais leve e econômico.

Com a fuselagem feita em materiais compostos, como fibra de carbono e resina, também é mais silencioso graças aos seus novos motores. Tem capacidade para transportar até 336 pessoas em uma configuração de duas classes de assento.

E-2D Advanced Hawkeye - R$ 2 bilhões (US$ 350 mi)

Avião E-2D Hawkeye Imagem: Matthew Mitchell/Comando do Pacífico dos EUA

O E-2D, fabricado pela Northrop Grumman, é um avião militar que cumpre a função de vigilância e monitoramento. Ele é dotado de diversos sistemas de radar, além de ser adaptado para pousar em porta-aviões.

Airbus A350-1000 - R$ 2,1 bilhões (US$ 366,5)

Airbus A350-1000 Imagem: Regis Duvignau/Reuters

Com capacidade para até 440 passageiros, esse jato intercontinental pode voar mais de 16 mil km sem precisar reabastecer.

Com velocidade máxima de 945 km/h, o A350-100 já tem 56 unidades voando em empresas aéreas.

Boeing 747-8 - R$ 2,4 bilhões (US$ 418,4)

Boeing 747-8 Imagem: Divulgação/Boeing

O gigante de dois andares tem capacidade para até 410 assentos quando configurado para três classes de assentos. Ele também possui uma versão cargueira, e já tem 147 unidades entregues mundo afora.

Boeing 777-9 - R$ 2,5 bilhões (US$ 442,2)

Boeing 777X Imagem: Divulgação/Boeing

O 777-9 pertence a uma família promissora de aviões de passageiros da Boeing. Seu primeiro voo de testes foi feito em 2020, e ele deve iniciar a operação comercial nos próximos anos.

Sua capacidade é para até 426 passageiros quando o avião é configurado para duas classes de assentos. Ainda em desenvolvimento, irá herdar diversos avanços tecnológicos de outro avião mais barato, o 787.

Airbus A380-800 - R$ 2,5 bilhões (US$ 446,6)

Airbus A380-800 Imagem: Divulgação/Airbus

O A380-800 é o maior avião de passageiros do mundo. Não conquistou muitos compradores, mas tem capacidade de levar até 853 passageiros.

Teve apenas 251 pedidos, e o fim de sua produção já está marcado. O último avião do modelo será entregue no início de 2022, menos de 15 anos depois de começar sua operação comercial.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Até R$ 2 bilhões: conheça os aviões mais caros da atualidade - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL


Todos a bordo