! Quase 30% dos brasileiros fazem doações para caridade, diz pesquisa - 27/07/2011 - InfoMoney
 

27/07/2011 - 17h53

Quase 30% dos brasileiros fazem doações para caridade, diz pesquisa

SÃO PAULO – Quase 30% dos brasileiros têm o costume de doar dinheiro todos os anos para a caridade, de acordo com um levantamento da empresa de pesquisa GfK.

Segundo o estudo, 29% da população brasileira faz doações anualmente com esta finalidade, abaixo da média dos demais países participantes da pesquisa, de 38%. 

As instituições que cuidam do bem-estar de crianças são as que mais recebem ajuda dos brasileiros (56%), seguidas pelas organizações religiosas (24%). Para a maior parte dos entrevistados (74%), ajudar as pessoas necessitadas por meio de doações faz parte da religião ou filosofia.

Ainda segundo o estudo, 17% das doações feitas pelos brasileiros são de alimentos e roupas. A pesquisa constatou também que 73% dos brasileiros pretende doar até R$ 456 (equivalentes a 200 euros) este ano.

Mundo
O levantamento apontou que os holandeses, ingleses e suecos são os mais generosos, entre as nacionalidades participantes da pesquisa. Na Holanda, dois terços das pessoas contribuem com dinheiro para caridade todos os anos, enquanto no Reino Unido e na Suécia, a metade da população faz este tipo de doação.

Entre os europeus, os alemães se destacam como os que menos destinam dinheiro para este fim, já que apenas 20% da população faz doações.

Fora do velho continente, os Estados Unidos se destacam com um alto índice de solidariedade: 41% dos americanos têm o hábito de doar dinheiro.

Antes de doar, acerte as finanças
O especialista da MoneyFit, André Massaro, aponta alguns cuidados para quem pretende fazer este tipo de doação. Em primeiro lugar, ele aconselha que o “doador” siga uma estratégia. “Comece analisando seu orçamento e determine com quanto você pode contribuir mensalmente, em reais ou em um percentual da renda, sem causar nenhum abalo nas suas finanças”, afirma.

Segundo ele, se depois de fazer uma análise nas finanças, você chegar à conclusão que não pode contribuir, é melhor não fazer. "Se a necessidade de contribuir for algo realmente muito forte em você, use essa energia para crescer profissionalmente, aumentar sua renda e, aí sim, contribuir de forma generosa”, ressalta.

Sobre a pesquisa
A pesquisa internacional de “Caridade” foi realizada em março deste ano, com 13.950 pessoas, com mais de 15 anos, de 14 países: Alemanha, Bélgica, Brasil, Espanha, EUA, França, Holanda, Hungria, Itália, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Tcheca e Romênia.

O estudo investigou se as pessoas doam para causas de caridade todo ano, quanto elas doam, por quais razões e quais organizações beneficiadas.