UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/04/2012 - 11h00

HSBC reduz taxas de juros para pessoas físicas

SÃO PAULO – A exemplo dos bancos públicos (Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal), o HSBC decidiu reduzir as taxas de juros de algumas de suas linhas de crédito para pessoas físicas.

De acordo com o banco, as reduções contemplam o crédito pessoal, o financiamento de veículos e o crédito consignado. No caso do crédito pessoal, a taxa mínima passou de 2,45% ao mês (a.m) para 1,99% a.m. Para esta linha, a taxa máxima está em 5,93% a.m.

No financiamento de veículos, a taxa mínima foi de 1,48% a.m para 0,98% a.m. e taxa máxima ficou em 2,55% a.m. Já no consignado, a menor taxa passou de 1,59% a.m para 0,99% a.m. e a maior está em 4,70% a.m.

Crítica do ministro
Na última quinta-feira (12), o ministro da Fazenda, Guido Mantega, criticou os bancos privados por provocarem retenção de crédito, cobrarem o maior spread (diferença entre o que os bancos pagam pelos recursos e o valor cobrado dos clientes) do mundo e “quererem jogar a conta nas costas do governo”.

“A taxa de captação é no máximo 9,75% e emprestando a 30%, 40%, 50%, 80% ao ano, dependendo das linhas de crédito. Essa situação não se justifica. Esse spread é o maior do mundo”, disse Mantega.

Procurados, o Itaú Unibanco, Bradesco e Santander disseram que estão avaliando a possibilidade de baixar as taxas de juros.

Hospedagem: UOL Host