! Governo aumenta mais uma vez imposto para combater queda do dólar - 18/10/2010 - UOL Economia - Da Redação
 

18/10/2010 - 18h55 / Atualizada 18/10/2010 - 20h45

Governo aumenta mais uma vez imposto para combater queda do dólar

Da Redação, em São Paulo

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou no início da noite desta segunda-feira (18) um novo aumento do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) para investidores estrangeiros que aplicam em renda fixa.

Com o anúncio de hoje, a taxa passou de 4% para 6%. "Queremos diminuir o apetite principalmente de investidores de curto prazo", afirmou Mantega.

O governo também anunciou o aumento de IOF no recolhimento de margem em derivativos. A taxa, que era de 0,38%, passou para 6%.

No último dia 4, Mantega já havia anunciado um aumento do IOF de 2% para 4%. A medida visa combater a valorização do real, mas não teve efeito até o momento. Desde o anúncio da primeira elevação do imposto, o dólar já caiu 1,54%.

Nesta segunda-feira, a cotação do dólar comercial fechou estável, a R$ 1,666 na venda. No ano, a moeda norte-americana já acumula desvalorização de 4,42%.

“O Brasil é hoje um país muito atraente, é um país sólido, e, além disso, oferece taxa de juro elevada. É muito difícil você segurar a valorização (do real). O que estamos fazendo é atenuando o excesso de valorização", afirmou Mantega ao anunciar as medidas. Ele também defendeu uma ação coordenada dos países para conter o que vem chamando de "guerra cambial".

Mantega disse que o governo pode ainda adotar outras medidas para conter a valorização do real. Mas o ministro destacou que é preciso cautela para não usar "mais remédio que o necessário".

Ele garantiu ainda que a compra de dólares para as reservas internacionais pelo Banco Central neste momento é fundamental -- o BC vem fazendo dois leilões diários de compra de dólar para conter a queda da moeda norte-americana.

G-20

Mantega e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, não irão participar da reunião de ministros do G20 que acontece nesta semana na Coreia do Sul. Mantega cancelou sua participação justamente por questões ligadas ao câmbio, segundo informou sua assessoria de imprensa nesta segunda-feira.

A assessoria disse que o ministro deve acompanhar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva à cúpula de líderes do G20 no mês que vem. Meirelles também não irá à Coreia porque ele participa do Comitê de Política Monetária (Copom), que se reúne terça e quarta-feira.

(Com informações da Reuters)