UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/01/2010 - 20h09

Alta de ações do setor de saúde impulsionam índices em Wall Street

SÃO PAULO - As bolsas de valores nova-iorquinas encerraram o pregão de hoje com valorização expressiva. Uma alta das ações de empresas de saúde influenciou o resultado.
O Dow Jones fechou com valorização de 1,1%, aos 10.725,43 pontos. O S & P-500, por sua vez, ganhou 1,3%, aos 1.150,23 pontos, enquanto o Nasdaq avançou 1,4%, aos 2.320,4 pontos.
O rali das ações do setor de saúde tem a ver com uma eleição no estado americano de Massachusetts. Os eleitores escolhem amanhã o substituto de Edward Kennedy, senador falecido no ano passado e que ocupou a cadeira por quase 47 anos. Kennedy era democrata e as pesquisas dão vantagem para o candidato Republicano, Scott Brown. Se este último vencer, o presidente Barack Obama, democrata, perderá a maioria qualificada de 60 votos no Senado - que lhe facilitaria, por exemplo, aprovar a proposta de reforma do sistema de saúde no país.
Nessa expectativa de bloqueio da proposta de reforma na saúde, as ações da seguradora Aetna subiram 4,2%, e as das farmacêuticas Pfizer e Merck avançaram 2,6% e 2,9%, respectivamente.
No setor de tecnologia, os papéis da fabricante de fibra ótica Ciena saltaram 11% depois de o banco Credit Suisse recomendar a compra das ações.
O Citigroup subiu 3,5%. Os analistas acabaram reagindo bem aos resultados do banco no quarto trimestre, que apontaram prejuízo de US$ 7,6 bilhões, em parte motivado pela devolução ao governo de recursos recebidos como auxílio no auge da crise financeira.
A fabricante de chocolate Cadbury fechou com alta de 6,2%, enquanto a Kraft caiu 0,6%. Hoje a diretoria da primeira recomendou aceitar a oferta de compra melhorada feita pela segunda, no valor de 11,9 bilhões de libras.
(Paula Cleto | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host