! Bolsa de Xangai desaba 5% e leva mercados da Ásia ao vermelho - 12/11/2010 - Valor Online
 

12/11/2010 - 07h47

Bolsa de Xangai desaba 5% e leva mercados da Ásia ao vermelho

SÃO PAULO - O último dia de negociação da semana nos mercados acionários asiáticos foi marcado por fortes quedas. A bolsa de Xangai desabou 5,16% neste pregão, diante dos temores dos investidores de uma nova rodada de aperto monetário na China. O índice Shanghai Composite fechou aos 2.985,44 pontos, enquanto em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 1,93%, para 24.222,60 pontos.

A forte aversão a risco foi desencadeada após a divulgação, nesta quinta-feira, dos dados de inflação no país. O índice de preços ao consumidor aumentou 4,4% em outubro frente ao mesmo mês de 2009, a maior taxa em dois anos. O resultado elevou as expectativas do mercado quanto a uma nova alta nos juros chineses para conter o avanço da inflação. No Japão, o índice Nikkei 225 recuou 1,39%, para 9.724,81 pontos, refletindo as preocupações dos investidores com a recuperação da economia global. Ontem, os CDS (Credit Default Swap, um derivativo de crédito utilizado como seguro contra calote e que serve de termômetro do risco de um país) de Portugal, Irlanda e Espanha, países que se encontram em delicada situação fiscal, bateram recordes.

As ações do setor exportador e dos bancos japoneses registraram quedas significativas. Os papéis da Nissan recuaram 2,28%, acompanhados pelos da Canon (-1,87%), do Mitsubishi Financial Group (-1,75%), do Sumitomo Financial Group (-1,84%) e do Mizuho Financial Group (-2,31%). Na bolsa de Taipé, o Taiwan Taiex perdeu 1,43%, aos 8.316,05 pontos e, em Seul, o índice Kospi caiu 0,08%, aos 1.913,12 pontos. Em Sydney, o S&P/ASX 200 teve desvalorização de 0,76%, aos 4.692,70 pontos, sendo impactado pelas ações do setor financeiro e de mineração. As ações do National Australia Bank despencaram 3,54%, seguidas pelas do ANZ Banking Group (-2,11%), da Newcrest (-1,25%), da BHP Billiton (-0,65%) e da Rio Tinto (-0,57%).

(Francine De Lorenzo | Valor, com agências internacionais)