UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/03/2011 - 07h47

Bolsas da Ásia sobem com intervenção do G7 no iene

SÃO PAULO - Os principais índices das Bolsas asiáticas encerraram o último pregão desta semana com ganhos, após circular a notícia de que o G7 (grupo das sete maiores potências mundiais, incluindo o Japão) decidiu intervir no mercado de câmbio para impedir a sobrevalorização da moeda japonesa.

Em teleconferência na noite de ontem, os membros do G7 concordaram realizar uma ação coordenada de venda de iene, no momento em que o Japão passa por uma grave crise nuclear desencadeada pelo forte terremoto seguido de tsunami que atingiu o país na semana passada. A expectativa de repatriação de investimentos para promover a reconstrução do país levou a moeda japonesa a registrar os maiores patamares desde a Segunda Guerra Mundial.

Nesta sessão, o índice Nikkei 225, da Bolsa de Tóquio, subiu 2,72%, para 9.206,75 pontos, com as ações da Sharp avançando 3,10% e as da Sony, 5,09%.

Na bolsa de Hong Kong, o índice Hang Seng ganhou 0,07%, aos 22.300,20 pontos, enquanto em Xangai, o Shanghai Composite teve valorização de 0,33%, aos 2.906,89 pontos. O Taiwan Taiex, da bolsa de Taipé, teve alta de 1,35%, aos 8.394,75 pontos, e o índice Kospi, de Seul, avançou 1,13, para 1.981,13 pontos.

A valorização de 1,97% nas ações da BHP Billiton e de 1,64% nas da Rio Tinto ajudou o S&P/ASX 200, da bolsa de Sydney a subir 1,56%, para 4.626,40 pontos.

O mercado continua acompanhando os esforços dos japoneses para evitar uma catástrofe nuclear na usina de Fukushima 1.

(Francine De Lorenzo | Valor, com agências internacionais)

Hospedagem: UOL Host