! Lucro do Bradesco no 1º trimestre sobe 23,3%, atinge R$ 2,1 bi e bate recorde - 28/04/2008 - UOL Economia
 

28/04/2008 - 08h51

Lucro do Bradesco no 1º trimestre sobe 23,3%, atinge R$ 2,1 bi e bate recorde

Da Redação

Em São Paulo
O Bradesco, maior banco privado do país, anunciou nesta segunda-feira que obteve lucro líquido de R$ 2,102 bilhões no primeiro trimestre deste ano, valor 23,3% superior ao R$ 1,705 bilhão registrado em intervalo equivalente de 2007.

O resultado de 2008 é o maior, para um primeiro trimestre, já alcançado por um banco privado brasileiro de capital aberto, segundo levantamento feito pela consultoria Economatica.

Se consideradas também as instituições estatais, o Banco do Brasil lidera, deixando o Bradesco em segundo (veja gráfico no final deste texto). O BB lucrou R$ 2,526 bilhões entre janeiro e março de 2006 (valor ajustado até 31 de março de 2008 pelo índice oficial de inflação).

Recorde após recorde
Quando o Bradesco anunciou, no dia 7 de maio do ano passado, seu balanço do primeiro trimestre de 2007, os ganhos eram os maiores já obtidos por bancos brasileiros de capital aberto até então, segundo afirmou a Economatica na ocasião.

No entanto, um dia depois, o Itaú divulgou que obteve um lucro de R$ 1,9 bilhão de janeiro a março de 2007, superando o recorde estabelecido pelo Bradesco. O Itaú divulgará seus resultados do primeiro trimestre de 2008 no próximo dia 6 de maio.

Bradesco
Em nota, o Bradesco afirmou que o lucro líquido nos três primeiros meses de 2008 foi composto "de R$ 1,356 bilhão proveniente das atividades financeiras, no valor correspondente a 65% do total, e de R$ 746 milhões gerados pelas atividades de seguros, previdência e capitalização, montante que representa 35% do total".

No primeiro trimestre, a carteira de crédito total, considerando avais, fianças e recebíveis de cartões de crédito, elevou-se 38,5%, para R$ 169,408 bilhões.

Da carteira, as operações com pessoas físicas alcançaram R$ 62,226 bilhões, um acréscimo de 34,3%, e as operações com pessoas jurídicas atingiram o montante de R$ 107,182 bilhões, o que representa aumento de 41%.

O Bradesco terminou o trimestre com patrimônio líquido de R$ 32,909 bilhões, expansão de 26,4% sobre intervalo semelhante do ano passado. Em março deste ano, os ativos totais somavam R$ 355,517 bilhões, ampliando-se 26,1% na comparação com mesmo período do exercício antecedente.







(Com informações de Reuters e Valor Online)