UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/05/2008 - 15h54

Lula diz à "Der Spiegel" que quer o Brasil na Opep para reduzir o preço do petróleo

Da Redação
Em São Paulo
O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva falou à revista alemã "Der Spiegel" nesta terça-feira que deseja ver o Brasil como membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), "ajudando a deixar o petróleo mais barato".

Assinantes do UOL têm acesso ao texto na íntegra, traduzido para o português (clique aqui).

Segundo Lula, o Brasil possui grande potencial na área energética, visto que há poucos meses foram descobertas novas reservas de petróleo a 273 quilômetros da costa, a 2.140 metros de profundidade.

"Nós temos o know-how para explorar estas reservas. Queremos começar a exploração teste em março de 2009 e começar a produzir petróleo em 2010, quando o Brasil se tornará um grande exportador de petróleo", diz.

Lula defendeu, ainda, a produção de biocombustível brasileira, que tem sido bastante criticada por organizações mundiais diante do aumento dos preços dos alimentos. Para o presidente, este tipo de energia reduz de forma considerável a emissão de gás carbônico, além de ser uma produção extremamente barata, sem concorrência.

Sobre os julgamentos que o Brasil vem recebendo da Europa sobre o temor de que a plantação de biomassa para combustível ameace a produção de grãos, Lula diz que é natural este tipo de questionamento. Mas avisa, também, que é uma dúvida injustificável. Para explicar, usa como exemplo os Estados Unidos que extraem etanol do milho e a Europa que tira a energia da beterraba.

"A União Européia deve dar ao Terceiro Mundo a chance de produzir biocombustível. Além disso, nós não devemos esquecer que o custo mais alto do petróleo e dos fertilizantes também contribui para o preço mais alto dos alimentos. Isso é encoberto", diz.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host