! Alemanha lembra 60 anos do marco, símbolo do milagre econômico no pós-guerra - 20/06/2008 - EFE - Economia

UOL EconomiaUOL EconomiaÚltimas Notícias
UOL BUSCA

20/06/2008 - 10h11

Alemanha lembra 60 anos do marco, símbolo do milagre econômico no pós-guerra

Berlim, 20 jun (EFE).- A Alemanha relembra hoje com certo ar de nostalgia o 60º aniversário do marco, símbolo do milagre econômico alemão do pós-guerra, que, apesar de ter sido suplantado pelo euro, continua na memória dos cidadãos, decepcionados com o aumento dos preços nos países da eurozona.

Em 20 de junho de 1948 surgiu o deutsche mark (marco alemão), que foi para muitos o símbolo do crescimento econômico alemão e da recuperação de um orgulho nacional que desapareceu com a Segunda Guerra Mundial.

Após a guerra, a produção industrial da Alemanha ficou restrita a 30% do volume alcançado antes de 1939, as dívidas pressionavam e havia um excesso de dinheiro em circulação, o que acabou minando a autoridade da moeda como indicador de poder aquisitivo.

A reforma monetária de 1948 sepultou o antigo e desvalorizado reichsmark e comandou uma rápida virada do crescimento e da estabilidade, algo que, após o caos financeiro dos anos seguintes à guerra, havia se transformado em um dos anseios máximos da população.

Em seu surgimento, a nova moeda foi acompanhada por uma ampla reforma do sistema, que significou o retorno à economia de livre mercado, e pelo Plano Marshall, o programa dos Estados Unidos para a reconstrução da Europa após o conflito militar.

A paternidade do milagre econômico alemão de pós-guerra é concedida a Ludwig Erhard, político democrata-cristão com tendências liberais e chanceler da República Federal da Alemanha entre 1963 e 1966.

O marco alemão, para muitos o símbolo do crescimento econômico do país na década de 50 e da estabilidade, desapareceu como moeda de circulação em 2002, quando a Alemanha se tornou membro do primeiro grupo de países da eurozona.

Entretanto, ainda hoje, seis anos após sua extinção, o marco continua vivo: um em cada três alemães afirma conservar velhas notas ou moedas, e o Bundesbank (Banco Central da Alemanha) calcula que 14 bilhões de marcos, o equivalente a 7 bilhões de euros, continuam em circulação.

Esta nostalgia do marco foi aguçada pelo aumento dos preços agravado após a chegada do euro, que desde os primeiros meses ganhou o sobrenome de "teuro", um trocadilho entre "teuer" (caro) e euro.

Bovespa Fonte: Thomson Reuters

Gráfico Bovespa

66910,711,14%

Mais bolsas

Cotações anteriores

Dolar Fonte: Thomson Reuters

Gráfico Dolar Comercial

R$ 1,569 -0,44%

Conversor de moedas

Mais sobre câmbio

Cotações anteriores

Hospedagem: UOL Host