! "Estamos no momento mais agudo da crise", avalia Mantega - 06/10/2008 - UOL Economia
 

06/10/2008 - 18h01

"Estamos no momento mais agudo da crise", avalia Mantega

Claudia Andrade
Do UOL Notícias
Em Brasília
O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta segunda-feira que a crise financeira enfrenta seu momento mais "agudo", uma situação que, segundo ele, é passageira. No entanto, ao falar sobre o fim da crise, o ministro abandonou o tom otimista. "A crise vai continuar", declarou.

"É impossível você imaginar que vai continuar tendo um sistema financeiro mundial travado, que é como ele está hoje. Certamente, isso será superado, porque não é possível o sistema funcionar dessa maneira. É claro que tem que fazer o ajuste europeu, os governos têm que agir, todos os governos têm que ter uma ação forte", afirmou.


O problema da fase mais grave da crise, na opinião de Mantega, é a irracionalidade que toma conta dos mercados. " Eu acredito que nós sairemos dessa fase aguda, embora essa crise vá continuar. Essa não é uma crise simples, é uma crise muito forte, talvez a maior desde 1929. E não vai terminar tão cedo. O que estou dizendo é que vamos sair dessa fase aguda, porque nela, fica tudo pior, os mercados tendem - com a desconfiança total - a cair na irracionalidade e comportamento de manada", avaliou.

"Nunca vi tanto banco forte mostrando essa deterioração", acrescentou o ministro, ao listar as quebras verificadas em instituições financeiras de países estrangeiros nas últimas semanas.

Mantega afirmou que depois da tormenta, as linhas de crédito externo, crédito para investimento e financiamento de material serão reconstituídas. No entanto, o cenário será diferente. "Isso se dará num patamar menor do que o que nós tínhamos antes da crise. Certamente teremos menos crédito, taxas de juros mais elevadas e a conseqüência será um crescimento menor da economia mundial."