UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/02/2009 - 09h14

União Europeia entra oficialmente em recessão

Da Redação

Em São Paulo
(Texto atualizado às 10h51)

O conjunto dos 27 países que formam a União Europeia entrou oficialmente em recessão, informou nesta sexta-feira o Eurostat, órgão estatístico da região.

O termo "recessão" já pode ser usado para a atual situação econômica da União Europeia porque o PIB (Produto Interno Bruto) da região encolheu por dois trimestres consecutivos. A queda foi de 0,2% no terceiro trimestre de 2008 e de 1,5% no quarto.


Especificamente na zona do euro (grupo dos 15 países que adotam a moeda comum europeia), a queda também foi de 1,5% no último trimestre de 2008, um recorde para a região.

"São contrações enormes na Europa, as maiores já vistas na maioria dos casos", afirmou Ken Wattret, economista do BNP Paribas. "O melhor que podemos esperar é que o quarto trimestre marque o pior em termos de ritmo de contração", afirmou Martin van Vliet, economista do ING.

O PIB da França amargou uma retração de 1,2% trimestre a trimestre, a mais acentuada em 34 anos. Mesmo assim, é o único país, entre as cinco grandes economias da Europa, que se salva, por enquanto, da recessão no sentido oficial do termo, uma vez que não tem dois trimestres seguidos de queda do PIB.

Na Itália, a economia encolheu 1,8% no quarto trimestre, uma queda bem mais acentuada do que a de 1,2% previamente estimada. A retração foi a mais forte já registrada ao menos desde 1980, quando a série estatística foi iniciada.

A Holanda entrou em recessão, com uma contração de 0,1% no segundo trimestre, 0,3% no terceiro e 0,9% no último.

É, portanto, o terceiro trimestre seguido de queda na atividade na Holanda, mas só agora o país constatou que está em recessão porque dados preliminares apontavam que o crescimento havia sido de 0,1% no segundo trimestre e 0% no terceiro; a revisão do levantamento divulgada hoje, no entanto, mostrou que a economia encolheu nesses dois períodos.

A Alemanha, que já estava oficialmente em recessão, divulgou nesta sexta pesquisa mostrando que a a situação se agravou: o PIB caiu 2,1% no último trimestre de 2008, maior queda trimestral já registrada desde a reunificação do país, em 1990. Foi o 3º trimestre seguido de retração.

A economia de Portugal encolheu 2% no quarto trimestre de 2008, em relação aos três meses anteriores, completando dois trimestres de quedas. O ritmo de crescimento anual foi o mais baixo em cinco anos, desde a recessão de 2003.

Ontem, a Espanha já havia informado que a economia do país havia encolhido 1%, a queda mais acentuada da atividade em 15 anos.

No Reino Unido, o retrocesso entre outubro e dezembro de 2008 foi de 1,5%, após uma baixa de 0,6% no terceiro trimestre.

(Com informações de AFP, Efe e Lusa)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host