UOL EconomiaUOL EconomiaÚltimas Notícias
UOL BUSCA

BOLSAS

CÂMBIO

20/07/2009 - 08h43

Lusos criam joias que podem aliviar setor afetado pela crise

Viana do Castelo, 20 jul (Lusa) - Os finalistas de Design do Produto do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) criaram 15 "inovadoras" peças de joalharia, que cruzam a filigrana com a cerâmica, descreveu nesta segunda-feira um dos professores do curso.

Segundo Ermanno Aparo, este projeto poderá ajudar a "aliviar" as dificuldades que atravessam os setores da joalharia e da cerâmica em Portugal, fruto da crise internacional.

"São jóias absolutamente originais", afirmou.

Para o docente, as peças trazem três grandes qualidades: "uma cerâmica inovadora, uma filigrana portuguesa que é das mais puras do mundo e uma vertente cultural, já que cada peça conta a história de uma terra ou de uma época".

"A azulejaria, qualificada como um dos ex-libris da cultura urbana portuguesa, é o ponto de partida para o desenvolvimento desta jóias inovadoras", acrescentou.

A peça com maior valor desta coleção é um colar assinado por Vanessa Garcia, que, se for em ouro branco, pode atingir os 3000 euros.

"São peças inspiradas no Vinho do Porto, que se pretendem numeradas e que terão como número de série 1775, o ano que, segundo os especialistas, foi o da melhor colheita daquele vinho", explicou.

Vanessa diz que já teve "o sonho" de ser designer de interiores de automóveis, mas confessa que entretanto já pousou "os pés na terra", apontando agora para uma carreira na moda.

"Também gosto muito do desenho de acessórios e de moda, gostaria de pensar, por exemplo, uns sapatos fora do convencional, ortopédicos mas na mesma bonitos e originais", acrescenta.

As criações vão ser apresentadas publicamente em 16 de julho, nos Paços do Concelho da Póvoa do Lanhoso, distrito parceiro dos ourives na produção das jóias.

Em 24 de julho, as peças serão exibidas num desfile na Oficina Cultural do IPVC e, ao longo de um ano, percorrerão várias feiras e exposições da especialidade, incluindo a Portojóia.

"A ideia é mostrar o trabalho dos nossos alunos e, simultaneamente, tentar abrir-lhes as portas do mercado de trabalho", disse ainda Ermanno Aparo.

Além das peças, os alunos criaram também as respectivas caixas, em formatos igualmente originais.

Bovespa Fonte: Thomson Reuters

Gráfico Bovespa

66910,711,14%

Mais bolsas

Cotações anteriores

Dolar Fonte: Thomson Reuters

Gráfico Dolar Comercial

R$ 1,569 -0,44%

Conversor de moedas

Mais sobre câmbio

Cotações anteriores

Hospedagem: UOL Host