! Brasil se equipara à Espanha em volume de investimentos em tecnologia, afirma IDC - 06/06/2008 - Valor Online

UOL EconomiaUOL EconomiaÚltimas Notícias
UOL BUSCA

06/06/2008 - 15h31

Brasil se equipara à Espanha em volume de investimentos em tecnologia, afirma IDC

SÃO PAULO - Os investimentos em tecnologia no Brasil devem chegar a US$ 23 bilhões ao final deste ano. Segundo a consultoria IDC, esse valor é comparável ao aplicado pela Espanha nesse setor - US$ 24 bilhões previstos para este ano.

Um levantamento da consultoria no país indica que entre o grupo dos BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), apenas a China investirá mais que o Brasil em tecnologia neste ano. A diferença, porém, é brutal: os chineses aplicarão 2,78 vezes mais que os brasileiros nesse setor em 2008, segundo o IDC.

O Nordeste, embora não figure entre as três regiões que mais investem em tecnologia no país, tem aumentado significativamente o ritmo de crescimento nesse setor. Ao fim deste ano, 11% do investimento total brasileiro em tecnologia será realizado em estados do Nordeste.

"O Nordeste vem surpreendendo com seus investimentos em tecnologia. O potencial de vendas de produtos a usuários finais e pequenas empresas que esta região apresenta é enorme, o que aumenta a perspectiva de continuar neste compasso crescente", diz o analista do IDC responsável pelo estudo, Reinaldo Sakis. "Para se ter uma idéia da evolução deste mercado, países como as Filipinas, por exemplo, estão no mesmo nível de aportes que a região nordestina", acrescenta.

O Sudeste, por sua vez, mantém a liderança nos aportes no setor e responderá por quase a metade do investimento brasileiro neste ano: US$ 10,3 bilhões. Esse montante é similar ao que a África do Sul como um todo vai investir em tecnologia em 2008. Apenas o estado de São Paulo, por sua vez, terá investimentos de US$ 5,9 bilhões, similar ao montante que será dedicado para esse setor neste ano por Cingapura.

O levantamento do IDC ainda aponta um crescimento na importância das pequenas e médias empresas no total dos investimentos em tecnologia no Brasil. Neste ano, a parcela dessas companhias deve ficar em cerca de 13% do total. Já as organizações com mais de 500 funcionários, responderão por 33% do investimento no setor até dezembro.

O analista Sakis ainda afirma que os segmentos de manufatura e de serviços de tecnologia serão os com volume mais intenso de investimento neste ano. Segundo ele, isso ocorre porque são os segmentos com maior número de empresas e, portanto, obrigados a investir constantemente para fazer frente à concorrência.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Bovespa Fonte: Thomson Reuters

Gráfico Bovespa

66910,711,14%

Mais bolsas

Cotações anteriores

Dolar Fonte: Thomson Reuters

Gráfico Dolar Comercial

R$ 1,569 -0,44%

Conversor de moedas

Mais sobre câmbio

Cotações anteriores

Hospedagem: UOL Host