UOL EconomiaUOL EconomiaÚltimas Notícias
UOL BUSCA

BOLSAS

CÂMBIO

16/04/2009 - 07h56

Grupo Fiat anuncia 380 contratações

BELO HORIZONTE - A retomada de encomendas no setor automotivo já ajuda o nível de emprego no setor. Ontem, o grupo Fiat anunciou que irá realizar 380 novas admissões, sendo 270 na Fiat Automóveis e 110 nas subsidiárias FPT e Comau, todas localizadas em Betim e região, em Minas Gerais.

Segundo o presidente do grupo no Brasil, Cledorvino Belini, considerando as admissões já feitas em março, a Fiat irá admitir até maio 1.019 novos funcionários nas três empresas. Será dada preferência aos trabalhadores recentemente dispensados. No polo metalúrgico de Betim, as admissões recentes já chegam a 1,2 mil.

Vendas no varejo brasileiro sobem 1,5%
IGP-10 mostra deflação em abril
PIB chinês tem menor crescimento desde 1992
Lucro do JP Morgan cai para US$ 2,1 bi no 1º trimestre
Câmara aprova reforço de R$ 100 bi para caixa do BNDES

Belini atribuiu a recuperação no setor à decisão do governo de reduzir a cobrança do IPI, que foi prorrogada por mais três meses a partir de 31 de março. Ontem, em seminário promovido pelo governo mineiro e pela Assembleia mineira sobre a crise, o executivo apresentou dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores que comprovariam que a medida não afetou a arrecadação federal. De acordo com Belini, a arrecadação de IPI, PIS/Cofins e IOF sobre o setor somou R$ 2,366 bilhões em setembro, antes da crise e caiu para para R$ 1,852 bilhões em novembro, quando a medida de suspensão da cobrança foi adotada. Em março, teria somado R$ 2,489 bilhões.

No mesmo período, a arrecadação com ICMS e IPVA também subiu. Teria passado de R$ 1,088 bilhão em setembro para R$ 851,8 milhões em novembro, para em seguida recuperar fôlego, batendo em R$ 1,336 bilhão em março. " Está comprovado que a redução do IPI gerou aumento de arrecadação. Foram pelo menos R$ 500 milhões a mais nos cofres públicos nos dois níveis da administração " , disse.

As novas admissões na Fiat irão permitir que a montadora eleve sua produção diária de 2,6 mil carros para 2,8 mil carros, ainda inferior aos 3 mil de antes da crise. Segundo o executivo, a média diária de emplacamento de novos carros na primeira quinzena de abril é de 10.782 unidades. No mesmo período em março, foram vendidos, em média, 10.729 automóveis/dia.

(César Felício | Valor Econômico)

Bovespa Fonte: Thomson Reuters

Gráfico Bovespa

66910,711,14%

Mais bolsas

Cotações anteriores

Dolar Fonte: Thomson Reuters

Gráfico Dolar Comercial

R$ 1,569 -0,44%

Conversor de moedas

Mais sobre câmbio

Cotações anteriores

Hospedagem: UOL Host