PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Maia pede mais parcelas de auxílio e cogita “renda mínima permanente”

26/06/2020 10h37

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi na contramão do presidente Jair Bolsonaro, e defendeu mais duas parcelas do auxílio-emergencial, "no mínimo", créditos para micros e pequenos empresários com urgência e citou até a ideia de aproveitar programas sociais já existentes e criar uma "renda mínima permanente", algo defendido por muitos para diminuir a desigualdade social no Brasil.

Economia