PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Carla Araújo

Exame aponta que Pazuello está curado de covid, diz Ministério da Saúde

Ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, no Palácio da Alvorada - ADRIANO MACHADO
Ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, no Palácio da Alvorada Imagem: ADRIANO MACHADO
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

Do UOL, em Brasília

04/11/2020 18h15Atualizada em 04/11/2020 18h40

Depois de ter alta do Hospital das Forças Armadas (HFA), ontem, em Brasília, o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello está curado da covid-19, segundo informações do Ministério da Saúde.

"O Ministério da Saúde informa que o exame realizado nesta terça-feira (3) pelo ministro Eduardo Pazuello deu negativo para a imunoglobulina IgM - o que demonstra que o vírus Sars-CoV-2 não está mais ativo no organismo - e positivo para a imunoglobulina IgG - que detecta anticorpos de proteção contra a doença", disse a pasta, em nota.

De acordo com a assessoria, Pazuello "está bem e segue sendo monitorado pela equipe médica que o acompanha desde o início do tratamento para a covid-19, em sua residência, em Brasília".

Pazuello mora em um hotel de trânsito, instituição militar, e não tem familiares em Brasília.

O ministro teve o teste positivo no último dia 21. Na última sexta-feira foi realizar exames em um hospital particular e acabou internado com um quadro de desidratação. Depois que teve alta deste primeiro hospital, o ministro passou duas noites no HFA.

Durante todo o período que esteve internado não houve boletins médicos sobre o tratamento a que o ministro foi de fato submetido.

Segundo a assessoria do ministro, ele deve retornar ao trabalho na semana que vem.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.