PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Carla Araújo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Calendário do auxílio sai essa semana, mas pagamentos, só a partir do dia 5

Imagem ilustrativa do app Caixa Tem, onde beneficiários podem consultar a situação do auxílio emergencial - Viviane Lepsch/Zimel Press/Estadão Conteúdo
Imagem ilustrativa do app Caixa Tem, onde beneficiários podem consultar a situação do auxílio emergencial Imagem: Viviane Lepsch/Zimel Press/Estadão Conteúdo
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

Do UOL, em Brasília

29/03/2021 13h28

O Ministério da Cidadania trabalha para divulgar ainda nesta semana o calendário com as datas para o pagamento das novas quatro parcelas do auxílio emergencial.

Segundo a pasta, os pagamentos só começarão na semana que vem, a partir do dia 5 de abril. A data, porém, ainda não foi fechada e pode ter alguma alteração.

No caso do pagamento para beneficiários do Bolsa Família, os pagamentos de março começaram dia 18 e terminam depois de amanhã. Em abril, o início será no dia 16, já com os valores do Auxílio Emergencial.

O benefício será pago em quatro parcelas, com valores de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, dependendo da família.

As regras são mais apertadas do que em 2020, quando o auxílio pagou cinco parcelas de R$ 600 e quatro de R$ 300, com cotas em dobro para as mulheres chefes de família. Até duas pessoas na família podiam receber o repasse.

Agora, no entanto, apenas uma pessoa por família terá direito ao benefício.

PUBLICIDADE