Só para assinantesAssine UOL
Opinião

Ibovespa: inflação no Brasil e nos EUA e projeto das Bets em destaque

Esta é a versão online da newsletter Por Dentro da Bolsa enviada hoje (12). Quer receber antes o boletim e diretamente no seu email? Clique aqui. Os assinantes UOL ainda podem receber dez newsletters exclusivas toda semana.

********

No Brasil, a inflação ficou em 0,28% influenciada pela alta dos alimentos e bebidas. Os números de inflação no Brasil serão importantes para balizar as perspectivas futuras para as decisões do Copom. O mercado ainda deve repercutir os dados de inflação a serem divulgados nos EUA. Na agenda política, o Senado deve votar hoje o projeto que tributa as apostas esportivas, as Bets. Esse projeto visa principalmente gerar novas receitas para o governo federal, que segue tentando conter o déficit público via aumento de arrecadação. Além disso, o mercado segue aguardando a "Super Quarta", onde teremos a decisão sobre os juros do Brasil e dos EUA. Esse fato levou o Ibovespa a apresentar uma leve queda no dia de ontem, em um pregão marcado por uma baixa volatilidade do índice.

Nos EUA, para o hoje, o foco do mercado estará nos dados do índice de preços ao consumidor (CPI) de novembro. Os números da inflação, com as sinalizações dadas amanhã pelo Fomc, devem balizar as expectativas dos investidores quanto aos juros nos EUA. Os futuros dos principais índices acionários operam em alta. Apesar da queda das big seven no dia ontem, as empresas de menor capitalização conseguiram segurar o S&P 500 e entregar um desempenho positivo no dia. Assim como no Brasil, os investidores aguardam a decisão sobre os juros nos EUA, marcada para amanhã. Mais importante até do que a decisão sobre os juros, onde o consenso aponta uma manutenção do patamar atual, seria uma possível sinalização sobre quando o Fomc pretende iniciar do ciclo de afrouxamento monetário.

Na Europa, as bolsas operam em alta. No Reino Unido, a taxa de desemprego se manteve estável em 4,2% no mês outubro. O salário semanal médio subiu 7,2% no mês, abaixo das estimativas da Bloomberg de 7,7%. Na Alemanha, o índice de percepção econômica do instituto ZEW subiu para 12,8 em dezembro, acima das estimativas da Bloomberg de 9,5. Na Zona do Euro, a percepção econômica subiu para 23,0 em dezembro. Além dos dados locais, os investidores europeus ainda devem acompanhar a divulgação da inflação nos EUA.

Na Ásia, as bolsas fecharam em alta. No Japão, o Nikkei apresentou valorização de 0,16%. Em Hong Kong, o Hang Seng subiu 1,07%, enquanto na Coreia do Sul, o Kospi apresentou valorização de 0,39%. O Shangai Composto fechou em alta de 0,40%, e o Shenzen Composto subiu 0,15%. As expectativas de que novos estímulos econômicos sejam anunciados na China gerou o movimento positivo do mercado.

O petróleo opera em alta, com o Brent a US$ 71,57 e o WTI a US$ 76,29. O mercado aguarda a decisão do FOMC sobre a política monetário, além das sinalizações que devem ser dadas por Jerome Powell após a decisão. O minério de ferro apresentou alta em Dalian, a US$ 135,08. A commodity subiu em meio as expectativas de que sejam anunciados novos estímulos econômicos na China.

A Sabesp (#SBSP3) comunicou que, no dia 8 de dezembro, ocorreu a sanção pelo governador do Estado de São Paulo do Projeto de Lei Estadual que autoriza ao Poder Executivo do Estado de São Paulo a promover medidas de desestatização.

A Sanepar (#SAPR11) informou ao mercado que o Conselho Diretor da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Paraná (Agepar), em sua Reunião Extraordinária nº 031/2023, deliberou sobre o requerimento da Sanepar para comprovação da capacidade econômico-financeira, e decidiu por atestar, em primeira e segunda etapas, a Capacidade Econômico-Financeira da Sanepar para atender as metas legais nos 345 municípios atendidos pela Companhia.

Continua após a publicidade

A Braskem (#BRKM5) atualizou o mercado sobre suas minas em Alagoas. Conforme a companhia, no domingo, dia 10/12/23, às 13h15, câmeras que monitoram o entorno da cavidade 18 registraram movimento atípico de água na lagoa Mundaú, no trecho sobre a cavidade, indicando movimento no solo da lagoa (potencial colapso). A Braskem complementou que as autoridades foram imediatamente comunicadas, e que a empresa segue colaborando com elas.

O Bradesco (#BBDC4) informou ao mercado que o seu Conselho de Administração aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio. Em 02/01/2024 deve ser pago R$ 0,17 por ação ordinária e R$ 0,19 por ação preferencial. No dia 28/06/2024, serão pagos R$ 0,44 por ação ordinária e R$ 0,49 por ação preferencial. A data ex-dividendos ocorrerá no dia 22/12/2023.

************

Veja o fechamento de dólar, euro e Bolsa na segunda-feira (11):

Dólar: 0,15%, a R$ 4,936
Euro: 0,18%, a R$ 5,312
B3 (Ibovespa): - 0,14%, aos 126.916,41 pontos

NA NEWSLETTER UOL INVESTIMENTOS

Continua após a publicidade

Depois que o Senado aprovou a taxação dos fundos exclusivos e investimentos offshore, milionários têm buscado novas alternativas para fazer o dinheiro render. A lei ainda precisa ser sancionada pelo presidente Lula e começa a valer só ano que vem, mas as mudanças já estão acontecendo. Um dos principais destinos do dinheiro são os fundos de previdência, que não estão sujeitos ao come-cotas e têm taxação regressiva. As dicas valem mesmo para quem não tem milhões na conta bancária. Na newsletter UOL Investimentos, você fica sabendo qual é esse fundo, como ele funciona e como investir nele. Para se cadastrar e receber a newsletter semanal, clique aqui.

Queremos ouvir você

Tem alguma dúvida ou sugestão sobre investimentos? Mande sua pergunta para uoleconomiafinancas@uol.com.br.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

As opiniões emitidas neste texto são de responsabilidade exclusiva da equipe de Research do PagBank e elaboradas por analistas certificados. O PagBank PagSeguro e a Redação do UOL não têm nenhuma responsabilidade por tais opiniões. A única intenção é fornecer informações sobre o mercado e produtos financeiros, baseadas em dados de conhecimento público, conforme fontes devidamente indicadas, de modo que não representam nenhum compromisso e/ou recomendação de negócios por parte do UOL. As informações fornecidas por terceiros e/ou profissionais convidados não expressam a opinião do UOL, nem de quaisquer empresas de seu grupo, não se responsabilizando o UOL pela sua veracidade ou exatidão. Os produtos de investimentos mencionados neste material podem não ser adequados para todos os perfis de investidores que, antes de qualquer decisão, deverão preencher o questionário de suitability para a identificação do seu perfil de investidor e da compatibilidade do produto de investimento escolhido. As informações aqui veiculadas não devem ser consideradas como a única fonte para o processo decisório do investidor, sendo recomendável que este busque orientação independente e leia atentamente os materiais técnicos relativos a cada produto. As projeções e preços apresentados estão sujeitos a variações e podem impactar os portfolios de investimento, causando perdas aos investidores. A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros. Este conteúdo não deve ser reproduzido no todo ou em parte, redistribuído ou transmitido para qualquer outra pessoa sem o consentimento prévio do UOL.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes